Mercado

Governo vai financiar indústria do café solúvel

Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou criação de linha de crédito permanente destinada ao setor. Até novembro deste ano, poderão ser contratados R$ 150 milhões

 

postado em 28/07/2011 | Há 6 anos

Brasília (28/07/2011) - O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou, nesta quinta-feira, 28 de julho, a criação de linha de crédito de R$ 150 milhões para a indústria de café solúvel. Com isso, o setor terá recursos do governo para financiamento de capital de giro. A linha de crédito será permanente e vai integrar as ações do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé).
“O governo quer estimular o parque industrial brasileiro, que vem diminuindo nos últimos cinco anos. Precisamos ampliar a competitividade do setor, que está crescendo em países concorrentes do Brasil, como Colômbia, Vietnã, Índia e México”, explica o secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Manoel Bertone.

O secretário afirma ainda que a linha de crédito vai aumentar a rentabilidade do segmento, prejudicada pelas tarifas aplicadas às exportações brasileiras. Hoje, aproximadamente 90% do café solúvel produzido no mercado interno são destinados a outros países. Em 2010, o Brasil exportou o equivalente a 3,2 milhões de sacas de café de 60 kg.

As empresas terão limite de R$ 40 milhões para contratação até 30 de novembro deste ano. A partir de 2012, o prazo será de 1º de março a 30 de novembro. Os recursos poderão ser reembolsados em até 24 meses, incluindo seis meses de carência, e os juros aplicados serão de 6,75% ao ano.
 
Entenda melhor

Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) – Fundo administrado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento com recursos destinados ao financiamento de custeio, colheita, estocagem e comercialização de café. Os recursos também são direcionados a linhas especiais, à promoção do café brasileiro nos mercados interno e externo e para apoiar eventos do setor. (Laila Muniz)

 

Veja tambÉm: