Mercado

USDA: Brasil deve produzir 49,2 milhões de sacas na atual safra

 

postado em 18/05/2011 | Há 7 anos

A produção brasileira de café no período 2011/12 deve alcançar 49,2 milhões de sacas de 60 quilos, representando queda de cerca de 9,7% em relação ao período anterior. A informação é do Escritório de Comércio Agrícola de São Paulo, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que estima a safra brasileira 2010/11 em 54,5 milhões de sacas.

De acordo com o órgão, a queda é resultado da bienalidade do café arábica, que está em ano de baixa produção. A safra de arábica 2011/12 está estimada em 34,7 milhões de sacas, 17% menor em relação ao ciclo anterior. Apesar disso, segundo o USDA, a boa florada, associada ao clima favorável e bons tratos culturais às lavouras, deve garantir uniformidade e qualidade dos grãos.

A produção de robusta deve aumentar para 14,5 milhões de sacas, crescimento de 1,8 milhões de sacas em comparação com as estimativas anteriores. O Espírito Santo deve colher uma boa safra de robusta, favorecida pelo clima e uso de irrigação, informa o USDA.

O escritório informa ainda que um bom volume de café arábica lavado será colhido este ano, como em 2010 (entre 4 milhões e 5 milhões de sacas), o que deve ser suficiente para garantir o espaço ocupado no mercado internacional, tirado de concorrentes como Colômbia e países da América Central.

O USDA comenta que a pesquisa foi realizada por meio de viagens a campo nas principais áreas produtoras. Foram visitadas as regiões produtoras dos Estados de Minas Gerais, Paraná e São Paulo, entre janeiro e fevereiro passado, para observar o desenvolvimento vegetativo. Informações sobre outros Estados produtores foram obtidas de fontes do governo, secretarias estaduais de Agricultura, associações de produtores, cooperativas e comerciantes.

Na terça, dia 10, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou que a produção brasileira de café este ano deve alcançar 43,54 milhões de sacas de 60 quilos, representando queda de 9,5% em comparação com as 48,09 milhões de sacas colhidas em 2010. De acordo com a Conab, a maior redução se dará na produção de café arábica, com queda de 12,6% (4,64 milhões de sacas). O arábica representa 73,9% da produção do país (32,18 milhões de sacas). Para a produção do robusta (conillon), a previsão indica um crescimento de 0,8%, ou seja, 90,7 mil sacas. O produto participa com 26,1% (11,36 milhões de sacas).

Agência Estado
 

Comentários

Aurélio Machado
Aonde ta escondido esse café????
Tenho vizinhos que não colhem café nem para beber?
Estão querendo derrubar os preços mais uma vez??? Ou mudam de postura ou a cana de açucar vai acabar tomando conta!!!!!!!!!

 

Veja tambÉm: