Mercado

Sara Lee pode ser maior desafio do JBS

 

postado em 22/12/2010 | Há 6 anos

DCI

AGRONEGÓCIOS
22/12/2010
 
Sara Lee pode ser maior desafio do JBS
 
 
Agência Estado

SÃO PAULO - A eventual compra da norte-americana Sara Lee pela brasileira JBS seria certamente o maior desafio que a família Batista, que controla um conglomerado de empresas, já enfrentou na vertiginosa jornada para o topo entre os maiores grupos em proteína animal no mundo.

De um açougue em Goiás para um grupo empresarial que atua em cinco continentes e que deverá faturar US$ 33 bilhões em 2010, a família Batista protagonizou lances inesperados e ousados nessa trajetória, como a compra da Swift e da Pilgrim\'s Pride, nos EUA, ou a do Bertin, no Brasil. Mas a eventual aquisição da Sara Lee seria um lance ainda mais surpreendente. Tanto pelo tamanho, já que a companhia norte-americana tem um valor de mercado superior ao da própria JBS, quanto pela complexidade, devido a áreas como café e chá - coisa que parece ser de outro mundo para uma companhia que lida com carnes.

Algumas das primeiras reações de analistas no mercado financeiro sobre a possibilidade de a JBS comprar a Sara Lee, que possui algumas das marcas mais conhecidas do varejo norte-americano, foram no sentido de que seria pouco provável. Mas já há opiniões divergentes. \"Vindo do JBS não me surpreende\", diz o analista da consultoria MB Agro, Cesar Castro Alves, quando questionado sobre a possibilidade de o negócio ser concretizado.

\"Não me surpreenderia de maneira alguma, porque os caras são bastante capitalizados e aventureiros\", acrescenta Alves, referindo-se aos três filhos de José Batista Sobrinho, que tocam o grupo iniciado pelo pai há 50 anos.

Joesley Batista é o presidente executivo da JBS S.A., o grupo que controla a operação global a partir de São Paulo. O irmão Wesley Batista é o presidente dos conselhos de administração da JBS USA e da Pilgrim\'s Pride.

 

Veja tambÉm: