Mercado

Dólar mantém-se em R$ 1,76 apesar de nervosismo dos mercados; Bovespa cai 1,25%

 

postado em 26/08/2010 | Há 7 anos

Dólar mantém-se em R$ 1,76 apesar de nervosismo dos mercados; Bovespa cai 1,25%
A espera pela capitalização da Petrobras, e a expectativa por outras operações de captação no setor privado, segura os preços do dólar no mercado de câmbio doméstico, mesmo nas jornadas de maior nervosismo. Hoje, em meio à derrocada das Bolsas, o dólar teve um dia pouco volátil (entre R$ 1,758 e R$ 1,764), estancando em R$ 1,762, o que representa uma queda de 0,22% sobre o fechamento anterior.

Nas casas de câmbio paulistas, o dólar turismo foi vendido por R$ 1,880, em baixa de 1,05%.

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) sofre queda de 1,25%, aos 63.994 pontos. O giro financeiro é de R$ 4,62 bilhões. Nos EUA, a Bolsa de Nova York cai 0,58%.

Os agentes financeiros acompanham o que parece ser o desenlace da operação para capitalizar a Petrobras. Hoje, a ministra Erenice Guerra (Casa Civil) afirmou que o preço do barril de petróleo a ser usado na cessão onerosa da União para a Petrobras deve ser definido na próxima segunda-feira. \"Se estiver maduro, sai na segunda\", afirmou a ministra, acrescentando, que se não houver consenso, levará o \"tempo que for necessário\". Especialistas da União e da estatal divergem não somente o preço do barril, mas também sobre o volume de reservas para a cessão onerosa.

Por enquanto, a operação continua mantida para o dia 30 de setembro, apesar de assessores presidenciais ainda admitirem a possibilidade de adiamento por conta das eleições.

JUROS FUTUROS

No mercado futuro de juros, que serve de referência para o custo dos empréstimos nos bancos, as taxas projetadas ficaram praticamente estáveis em boa parte dos contratos.

No contrato para outubro deste ano, a taxa prevista foi mantida em 10,66%; no contrato para janeiro de 2011, a taxa projetada estabilizou em 10,69%; e no contrato para janeiro de 2012, a taxa prevista avançou de 11,31% para 11,36%.

Os números são preliminares e estão sujeitos a ajustes.

Fonte: Folha Online

 

Veja tambÉm: