Mercado

Frente fria provoca queda de quase 6 graus na temperatura em São Paulo em 24 horas

 

postado em 27/07/2010 | Há 7 anos

[ 27/07/2010 ] Frente fria provoca queda de quase 6 graus na temperatura em São Paulo em 24 horas

A mudança brusca no tempo já faz parte da vida do paulistano, e se ontem o figurino era de calor, hoje o casaco teve que sair do guarda-roupa. De acordo com os meteorologistas da Somar, isso ocorreu por conta da passagem de uma frente fria pelo litoral do Estado paulista, favorecendo uma queda de quase 6°C na temperatura máxima em apenas 24 horas na Capital. Se ontem os termômetros chegaram aos 26,7°C, hoje não deverão passar dos 21°C durante a tarde. E a mudança não para por aí: amanhã o sol volta a aparecer e a temperatura sobe novamente, com máxima prevista de 24°C. 

De acordo com os modelos de previsão, o tempo seco e as temperaturas mais elevadas vão predominar pelo menos até sábado. Já a partir de domingo, uma nova frente fria chega ao Estado de São Paulo e muda o tempo novamente, só que desta vez, o sistema será mais intenso, com uma mudança de padrão mais duradoura. Além das chuvas, o frio deve durar quase toda a semana que vem.

Segundo o meteorologista Celso Oliveira, essa maior alternância nas condições do tempo registrada neste mês se deve ao enfraquecimento do El Niño, fenômeno responsável pela formação de bloqueios atmosféricos - que mantém as frentes frias presas no Sul do país e faz com que uma grande massa de ar seco e quente predomine no interior do Brasil, inclusive em São Paulo. \"Só este mês tivemos pelo menos 4 frentes frias passando por São Paulo. E mesmo que os sistemas não tenham causado chuvas em todo Estado já contribuíram para melhorar a qualidade do ar\", diz Celso.

No momento a atmosfera passa por um período de transição, ou seja, estamos saindo de um El Niño – águas mais quentes que o normal no Oceano Pacífico Equatorial – para uma La Niña – águas mais frias que o normal. Segundo Celso, com uma La Niña se instalando, a expectativa a partir de agora é que não tenhamos longos períodos quentes. \"Não dá para afirmar que o fenômeno irá prolongar o frio, mas por outro lado ele vai retardar a instalação das condições de primavera, ou seja, a chegada do calor e também do regime de chuvas\", finaliza o meteorologista.

Fonte: Tempo Agora

 

 

Veja tambÉm: