Produção

Governo do Acre apoia a cafeicultuta do estado

 

postado em 27/06/2010 | Há 7 anos

POLÍTICA
27/06/2010
 
Binho visita sistema de produção sustentável no Ramal Granada

Região faz parte de Zona Especial de Desenvolvimento (ZED) que reflete política do governo do Estado ao promover serviços básicos às comunidades de maior carência
 
O governador Binho Marques visitou neste sábado, 26, os sistemas de produção sustentável do Ramal Granada, em Acrelândia. Binho esteve na sede do Grupo de Produtores Novo Ideal, no KM 12 do Granada, onde visitou a unidade de resfriamento de leite, a fábrica de farinha de banana e o processo de armazenamento e secagem de café. Participaram da visita o prefeito de Acrelândia, Paulo Araújo; os secretários de Estado de Governo, Fábio Vaz; da Extensão Agroflorestal e Produção Familiar, Nilton Cosson; e da Agricultura e Pecuária, Mauro Ribeiro; Filomeno Gomes, gerente regional da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab); os vereadores Agrécio, Conceição, Décio e Demeval, e lideranças comunitárias. Também estiveram presentes o secretário-adjunto de Articulação Institucional, Miguel Félix, e a diretora de Imprensa da Secretaria de Estado da Comunicação Social, Tainá Pires.

O Novo Ideal surgiu entre 1993 e 1994 a partir da necessidade que os produtores viam em se organizar para conquistar melhores condições de vida. Conseguiram contato com o Grupo de Pesquisa e Extensão em Sistemas Agroflorestais do Acre (Pesacre), organização não governamental que se dedica a estudos e pesquisas sobre o uso sustentável dos recursos naturais. Com uma equipe multidisciplinar, o Pesacre desenvolve vários projetos e ações voltados para a conservação do meio ambiente e o desenvolvimento de tecnologias para o correto uso dos recursos naturais da região, que deu início ao projeto que hoje se consolida com empreendimentos que mais que dobraram a renda dos produtores e trouxe qualidade de vida para as famílias. “Todo mundo tem uma renda satisfatória. Quem não tem um carro, tem pelo menos uma moto”, disse Cesalpino de Araújo, o Pininho, líder comunitário e um dos pioneiros no projeto. Pininho e seus companheiros contaram com a colaboração do então prefeito de Rio Branco, Jorge Viana, o que comprova que os projetos em algum momento acabam se cruzando, pois trata-se de uma luta que, conforme sempre lembra o governador, começou há trinta anos com lideranças como Chico Mendes.

O Ramal Granada está localizado numa região que carrega o conceito de Zona Especial de Desenvolvimento (ZED) onde se envolvem ao mesmo tempo a produção de leite numa ponta e o laticínio na outra –apenas para citar um exemplo de como é construída a cadeia de produção. O conceito de ZED está ligado às Zonas de Atendimento Prioritário (ZAPs), política pela qual o Governo tem garantido serviços básicos às comunidades de maior carência do Estado. O Grupo Novo Ideal traduz na prática esse conceito e sua atuação gera impacto na vida de cerca de 300 famílias da região do Granada. Trata-se de um pólo de produção de leite, café e banana. Apesar do crescimento da produção de café no GNI (a previsão é que salte de 4.000 sacas, em 2009, para 8.000 sacas em 2010) a banana começa a despontar como carro-chefe da produção.

Na conceituação de ZED a mecanização tem sido, junto com outras tecnologias, a alavanca da produtividade. “Só aqui no Novo Ideal temos 28 hectares de terras destocados e prontos para mecanizar”, informou o prefeito Paulo Araújo. A mecanização reduz grandemente a busca por novas áreas de produção, o que mantém a floresta intacta. Sobretudo, através da Política de Valorização do Ativo Ambiental Florestal, os produtores estão buscando a certificação de suas propriedades, o que lhes garante serviços e recursos para seguir o empreendimento de modo justo e sustentável. A Política de Valorização do Ativo Ambiental Florestal expressa o conjunto de medidas que, entre muitas ações, está regularizando o passivo ambiental das propriedades. São alternativas que se baseiam no Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) e foram construídas a partir de debate com a sociedade. Buscam a melhoria da qualidade de vida das comunidades. As áreas prioritárias para implementação dessa política são as de influência direta das BRs 364 e 317 e rodovias estaduais, áreas ocupadas pela agricultura familiar em projetos de assentamento, pequenos produtores em posse e grandes pecuaristas, além de áreas florestais de seringais.

O Governo do Estado apoiou a construção de um galpão para armazenagem de café. A obra custou R$ 300 mil e comporta 4,5 mil sacas. O Grupo Novo Ideal vende praticamente toda sua produção para uma torrefadora de Rio Branco.

Unidade de resfriamento elevou renda, melhorou a qualidade do leite e derrubou custos
Em parceria com o Governo do Estado e a Cooperativa dos Agricultores e Produtores do Baixo Acre (Copel), o Grupo Novo Ideal pode adquirir um tanque de resfriamento de leite com capacidade para 2.000 litros. Os produtores construíram o abrigo, a Copel adquiriu um caminhão devidamente adaptado para o transporte do leite e o governo instalou o tanque.

Com a unidade, a renda de Ednaldo Farias, produtor e presidente do GNI, saiu de R$600 para R$1,2 mil apenas com o leite. Atravessadores pagavam R$0,45 pelo litro. A partir da parceria, a Copel passou a comprar o produto por R$0,55 o litro. “Com este programa temos aproveitamento de 100% do leite”, disse Ezequiel Rodrigues de Oliveira, presidente da Copel. Segundo ele, 30% do leite se perdia no transporte inadequado, chegando à usina com elevada acidez. Com isso, os custos de produção e transporte caíram 50%, de acordo com a Copel.

Além de vender para a Copel, o Novo Ideal vende leite para o governo, que repassa para as escolas. Com melhor condição de conservação e qualidade, o produto vai para a merenda de centenas de estudantes.

Farinha de banana: novos mercados
De acordo com Ednaldo Farias, cada vez um número maior de produtores do Ramal Granada investem na banana. Binho conheceu o processo de fabricação da farinha, desde a chegada da banana na unidade construída pelos produtores em parceria com o Pesacre, passando pela desidratação, secagem e moagem.

Embalada em sacos de 1 kg a farinha é vendida para o Programa Compra Antecipada, da Conab, mas o Novo Ideal quer entrar no mercado e está fazendo todas as adequações na embalagem, no sistema de produção e na estrutura física da pequena indústria. Em breve, a embalagem levará o Selo de Produto da Agricultura Familiar.

São produzidas 2,3 toneladas de farinha ao mês. Parte da produção abastece cidades do Estado do Pará.

“O que temos aqui é resultado do esforço coletivo”, diz Binho Marques

O governador se disse muito feliz e estimulado por ver que o esforço do governo e das instituições vem realmente fortalecendo as comunidades. No Ramal Granada é visível a melhoria nas condições de vida dos moradores, o que confirma que está se consolidando uma classe média rural no Acre. “Ver uma comunidade como essa é sempre motivo de muita alegria. Fico muito animado e esperançoso”, disse o governador. “Talvez muita gente não perceba mas o que está acontecendo aqui começou há 30 anos”, completou ele, lembrando a trajetória de Chico Mendes e instituições como o Pesacre, do qual participou do ato de fundação, passando pela luta de Jorge Viana até que se completasse o ciclo de empoderamento e autonomia comunitária através de seu governo.

“Acompanhar todos os investimentos, estar aqui com vocês é prazeroso. O que temos aqui é resultado do trabalho coletivo”, concluiu, lembrando que verdadeiramente o que faz a diferença é o esforço da comunidade. 

 

Veja tambÉm: