Mercado

Ágio beneficia só produto de boa qualidade

 

postado em 23/02/2010 | Há 7 anos

Valor Economico

AGRONEGÓCIOS
23/02/2010 
  
De São Paulo
Enquanto o café fino brasileiro já recebe um prêmio sobre os valores de Nova York, o produto convencional ainda está longe da referência oferecida pela bolsa. Dados da Organização Internacional de Café (OIC) mostram que em janeiro, o preço médio do café brasileiro foi de 128,11 centavos de dólar por libra-peso, deságio de 13,87 centavos em relação ao preço da bolsa, de 141,98 centavos. Em janeiro de 2009, a diferença era de 17,28 centavos.

A situação para o café brasileiro melhorou, porém, longe do avanço observado para o café colombiano. A falta do produto fez com o que o tradicional prêmio dado do café da Colômbia subisse para 72,57 centavos sobre o valor da bolsa. No mesmo período de 2009, o ágio era de 30,17 centavos.

O motivo para o deságio ao produto brasileiro envolve muito mais fatores políticos do que técnicos e está relacionado ao fato de o Brasil não entregar o produto na bolsa. A bolsa reflete o desempenho da safra colombiana, mas é a produção brasileira a maior responsável pela pressão sobre as cotações. Ontem, as cotações para maio caíram 515 pontos para 131,90 centavos de dólar por libra, devido a vendas especulativas. (AI)

 

Veja tambÉm: