Mais Café

OPINIÃO - REAÇÃO EM CADEIA!!!!! Por Silvio Nisizaki - Leilões de Opções o governo perde credibilidade

 

postado em 24/12/2009 | Há 7 anos

 

Infelizmente, os responsáveis por conduzir a política de café dentro do governo federal (Ministério da Agricultura) parecem não conseguir transmitir para os demais ministérios e outros órgãos, como, Ministério da Fazenda e CONAB as conseqüências que a morosidade e a falta de compromisso no cumprimento das datas estipuladas podem causar nesta atividade já totalmente desgastada, financeiramente e psicologicamente.

Estamos nos referindo ao atraso no pagamento dos cafés entregues para o Governo Federal através dos Leilões de Opções, dinheiro que deveria ter sido depositado na conta do cafeicultor no dia 15/12/2009, mas que até esta data (citada acima) não havia sido sequer aprovada pelo governo.

Hoje, dia 23 de Dezembro de 2009 nada de concreto ainda foi decidido quanto à liberação deste dinheiro, alguns membros do Ministério da Agricultura e CONAB  acreditam que será liberada  a partir do dia 24/12/2009, segue matéria:

Conab em Minas só começará a pagar as opções na quinta-feira(24), diz tesoureira da Conab

Segundo informação apurada pelo produtor Ricardo Macedo, junto a Sra. Cida tesoureira da Conab de Belo Horizonte. Segundo a tesoureira até o momento a Conab não efetuou nenhum pagamento referente aos contratos de opções de café, e somente começará a realizar os pagamentos a partir desta quinta-feira (24). “É lastimável este atraso, o governo perde a credibilidade pois na próxima entrega de opções o produtor pensará duas vezes antes de fazê-lo,” lamenta Ricardo Macedo.

A autorização, publicada ontem (21) no Diário Oficial da União, que destinou um total de R$ 769,8 milhões o café ficou com a maior fatia, R$ 450,00 milhões, destes R$ 150,00 milhões são para Aquisições do Governo Federal (AGF), R$ 300 milhões serão utilizados na modalidade de Contrato de Opção de café nos estados da Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraná e São Paulo.

Vamos analisar as conseqüências deste atraso para o cafeicultor Brasileiro e o mercado:

1-     Muitos produtores esperavam o recebimento deste dinheiro para pagar o 13º salário de seus funcionários, temos noticias que na região de Patrocinio-MG  produtores tiveram que recorrer a empréstimos pessoais (agiotas) pagando juros de 5% ao mês para quitar o sagrado salário, tão esperado durante todo o ano.

2-     Postos de gasolina, lojas de insumos que haviam prorrogado os pagamentos que venceram em agosto /setembro para este mês, já estão cobrando juros de vencido e multas.

3-     Os compradores de café (exportadores) já se aproveitando desta situação e com as festas de fim de ano se afastaram do mercado, a espera das conseqüências deste fiasco  do Governo Federal, Ministério da Agricultura e CONAB. Sim, podemos dizer um grande fiasco, pois como disse muito bem a matéria citada acima.  “O Governo perde credibilidade e o cafeicultor vai pensar duas vezes antes de entregar o café  dos próximos leilões”, assim, o mercado respondeu de imediato parando suas compras (entrevista Eduardo Carvalhares – 21/12/2009 noticias agrícolas).

 Assim, para os técnicos do Ministério da Agricultura e Ministério da Fazenda o que parece apenas um mero atraso na liberação da verba e que poderá ser resolvido nos próximos dias, provocou prejuízos, tanto para os cafeicultores que aderiram ao leilão de opção como para aqueles que não aderiram:

TODOS ESTÃO SEM DINHEIRO PARA QUITAR SUAS CONTAS PESSOAIS JÁ CITADAS ACIMA, UNS POR NÃO RECEBEREM O DINHEIRO NA DATA PREVISTA E NÃO SABEM SE RECEBERÃO AINDA ESTE ANO, E OS OUTROS, POR NÃO CONSEGUIREM VENDER SEU PRODUTO (CAFÉ), JÁ QUE O MERCADO SE ANTECIPOU A ESTA MANCADA DO GOVERNO E AGORA ESPECULA COM A CREDIBILIDADE DO RECEBIMENTO DOS PRÓXIMOS LEILÕES, PARANDO DE COMPRAR CAFÉ E JOGANDO AS COTAÇÕES FISICAS PARA BAIXO. TODOS SAIRAM PERDENDO, PRODUTOR E GOVERNO.

ASSIM PEDIMOS EM REGIME DE URGÊNCIA QUE O GOVERNO PRORROGUE OS PRAZOS DE VENCIMENTO DAS OPERAÇÕES DO FUNCAFÉ DAÇÃO QUE VENCEM NO DIA 30/12/2009, POIS, OS PRODUTORES NÃO TERÃO TEMPO HÁBIL PARA RECEBER OU VENDER SUA MERCADORIA PARA QUITAR ESTES COMPROMISSOS. ENTRETANTO, CASO O GOVERNO NÃO TOME ESTA MEDIDA O PRODUTOR TERÁ APENAS 2 CAMINHOS:

1-     FICAR INADIMPLENTE, O QUE ATRAPALHARIA TODAS AS DEMAIS RENEGOCIAÇÕES JÁ FIRMADAS COM O GOVERNO E INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS.

2-     TENTAR VENDER SEU CAFÉ, COM O MERCADO ESPECULANDO EM CIMA DO ERRO DO GOVERNO E PAGANDO ABAIXO DO CUSTO DE PRODUÇÃO, INDO CONTRA O PRINCIPIO E O OBJETIVO PRINCIPAL DOS LEILÕES.

Sr. Ministro da Agricultura, Sr. Gerardo Fontelles e Sr. Manoel Vicente Bertone, sendo vossas senhorias conhecedores de nossa situação esperamos que tomem esta decisão o mais rápido possível, para que os estragos no futuro sejam menores.

A CREDIBILIDADE DA PALAVRA DO GOVERNO PERANTE O MERCADO EM FAZER ESTOQUES REGULADORES COMO FORMA DE DAR RENDA AO CAFEICULTOR BRASILEIRO, DEPENDE DESTA AÇÃO RÁPIDA EM PRORROGAR OS PRAZOS PARA 2010, OU O MERCADO ENTENDERÁ QUE A POLITICA ADOTADA PARA CAFEICULTURA SEGUE O DITADO “DAR COM UMA MÃO E TOMAR COM A OUTRA”!!!!

SILVIO MARCOS ALTRÃO NISIZAKI

DIRETOR CERRADO SINCAL

COROMANDEL-MG

 

Veja tambÉm: