Produção

Angola conhece modelo brasileiro de biocombustível

 

postado em 26/10/2009 | Há 8 anos

O Estado

AGROPECUÁRIO
26/10/2009
 
Angola conhece modelo brasileiro de biocombustível
 
 
O modelo brasileiro de energias renováveis será apresentado ao governo angolano. A missão do Brasil, que está no continente africano desde 19 de outubro para uma série de seminários sobre biocombustíveis, chegou a Luanda, na Angola, na sextafeira (23). Na oportunidade, técnicos e lideranças locais daquele país receberão subsídios para o desenvolvimento do setor.

O café já foi o principal cultivo em Angola. Hoje, cana- de-açúcar, milho, óleo de coco e amendoim são destaques no agronegócio angolano. Entre as culturas mais comercializadas estão algodão, fumo e borracha. A produção de batata, arroz, cacau e banana também é importante para o País. Os maiores rebanhos são de bovinos, caprinos e suínos.

ATIVIDADES
Atualmente, Angola não integra o grupo de países produtores de biocombustíveis. Com o objetivo de reverter esse quadro, o governo angolano estuda a aprovação de uma lei para promover o desenvolvimento do setor, que prevê a ocupação de 30 mil hectares para o cultivo de canade-açúcar e o investimento de US$ 258 milhões. Recentemente, foi lançado um projeto para a construção de usina voltada à produção de etanol, açúcar e bioeletricidade. A unidade será instalada em Acuso, município da província de Malanje. Até 2012, data prevista para conclusão das obras, foi estipulada como meta de produtividade a geração de 30 milhões de litros de etanol e 250 mil toneladas de açúcar.

“Além de participar da execução e gestão do projeto, o Brasil contribuirá com transferência de tecnologia, uma vez que o país possui décadas de experiência na produção de biocombustíveis”, afirma José Nilton de Souza, representante do Ministério da Agricultura na missão ao continente africano. 

 

Veja tambÉm: