Consumo

Terceira Onda no Mercado Europeu de Café, por Ênio Medeiros*

A Terceira Onda de Café refere-se a um movimento envolvendo produção de cafés de alta qualidade e a promoção destes cafés como um produto artesanal ao invés de uma commodity.

 

postado em 25/02/2017 | Há 8 meses

Com intuito de manter os parceiros informados, nos da Alfa Cafés vimos hoje falar sobre tendências de mercado na Europa em 2017. A tendência discutida hoje é a Terceira Onda no Mercado Europeu de Café, que inclusive é uma das premissas para os projetos desenvolvidos por nossa empresa:

Terceira onda: a experiência de beber café

A Terceira Onda de Café refere-se a um movimento envolvendo produção de cafés de alta qualidade e a promoção destes cafés como um produto artesanal ao invés de uma commodity. Este movimento nos leva a alguns tendências:
- individualização do consumo de café: tendência de segmentarmos ao máximo as ofertas dos diferentes tipos de café, criando preferências e referências em cada consumidor, que criará hábito de consumir “seus cafés preferidos”.

- demanda crescente por cafés especiais: a individualização do consumo é acompanhada por uma maior demanda por cafés especiais, e também por um número maior de consumidores dispostos a pagar preços maiores para consumir cafés diferenciados.

- aumento da sofisticação dos “coffee shops”: complementando a tendência de consumo de cafés especiais, haverá também incremento na sofisticação dos “coffee shops”, e na qualidade de atendimento, gerando experiências aos clientes, que inclusive incluem informações adicionais sobre a região onde se produz cada café.

- micro-lotes: ocorrerá aumento significativo na procura por micro-lotes, inclusive mercado sinalizando preferência por cafés com pontuação de no mínimo 85 pontos SCAA.

- compra de cafés verdes, não torrados: como parte da experiência de beber cafés diferenciados, ocorrerá aumento na compra, por consumidores finais, de cafés crus, ao invés de torrados, pois os mesmos farão a torra e moagem nas próprias residências, utilizando de equipamentos domésticos já disponíveis no mercado.

- café ético: o consumidor europeu prefere produtos que valorizam o caráter sócio-ambiental em sua cadeia produtiva, incluindo, no caso dos cafés, certificações como Fair Trade. A tendência é de aumento contínuo na procura por estes tipos de café.

Dica: na Europa, ao contrário do Brasil, o café é mais consumido fora de casa. Em alguns países da Europa, por exemplo, 80% do café consumido é bebido em cafeterias, restaurantes, etc.

24 de Fevereiro de 2017.

*Engenheiro agronomo com mestrado em Ciências vegetais pela Universidade Federal de Viçosa

Fonte: www.alfaportugal.net

 

Veja tambÉm: