Mais Café

Varginha vai sediar 1º Seminário de Café do Centro de Comércio de Café do Estado de Minas Gerais

 

postado em 23/11/2011 | Há 5 anos

A solenidade de abertura do 1º Seminário de Café do Centro de Comércio de Café do Estado de Minas Gerais (CCCMG) será nesta quinta-feira (24), a partir das 14h, em Varginha, no Sul do Estado, e terá a presença do secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento.

O evento tem o objetivo de discutir a produção cafeeira em Minas Gerais, a economia, as exportações, bem como o consumo mundial do produto. A proposta é reunir em torno do assunto autoridades políticas, produtores, cooperativas, exportadores e corretores de café. O Seminário de Café do CCCMG será realizado até sexta-feira (25), no Theatro Capitólio.

Café no Sul de Minas

O Sul de Minas é a principal região produtora de café do Estado. A área plantada é de cerca de 460 mil hectares, o que corresponde a 45% do total em Minas. A produção deste ano na região foi aproximadamente nove milhões de sacas do produto.

Varginha, que sedia o CCCMG, entidade promotora do seminário, se destaca na produção e exportação de café e conta com uma área plantada de quase nove mil hectares.

Minas na liderança 

Minas Gerais lidera a produção de café no país. Neste ano, a safra brasileira, segundo levantamentos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), ficou em 43 milhões de sacas. A produção de Minas em 2011 foi de aproximadamente 22 milhões de sacas, o que representa 50,2% da safra nacional.

No acumulado dos dez primeiros meses deste ano, a comercialização da produção mineira no mercado mundial registrou US$ 4,6 bilhões, cifra 46,8% superior à de janeiro a outubro de 2010. A cotação do produto garantiu a expansão da receita, pois a tonelada atingiu a média de US$ 4,7 mil, um crescimento de 66,5% na comparação com o valor do ano passado.

Fórum do Café

Com o objetivo de estreitar o relacionamento entre os segmentos da cadeia produtiva do café, além de dar suporte à elaboração de políticas público-privadas para o setor cafeeiro, o Governo de Minas criou, em 2011, o Fórum da Cadeia Produtiva do Café.

Entre as propostas do fórum está a busca de meios para estimular a implantação de indústrias de café torrado e moído e de café solúvel, no território mineiro. O grupo trabalha também para promover a produção de café de qualidade com foco na conquista do consumidor interno e externo; caracterizar o produto “Café de Minas” com especificidade das regiões produtoras e buscar certificação de origem.

Certifica Minas Café

O Programa Certifica Minas Café, criado pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, defende um código de conduta para o cumprimento das boas práticas agrícolas, com responsabilidade social e ambiental. Existem, no Estado, 1.230 propriedades com o selo do Certifica Minas Café. A expectativa é de que, até o final deste ano, outras 150 propriedades sejam certificadas. O Certifica Minas Café foi o primeiro programa de certificação de propriedades cafeeiras desenvolvido por um governo estadual.

As orientações para as adequações das propriedades são feitas pela Emater. As auditorias preliminares para checar as adequações, de acordo com os padrões internacionais, são realizadas pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). Concluindo o processo, uma empresa independente de reconhecimento internacional faz uma auditoria final e concede a certificação às propriedades aprovadas.

 

Veja tambÉm: