Mercado

Cooabriel premia os vencedores do VIII Conilon de Excelência

 

postado em 23/09/2011 | Há 6 anos

Jornal Cooabriel
22/09/2011


Na quarta-feira (21), a Cooperativa Agrária dos Cafeicultores de São Gabriel da Palha (ES) premiou os finalistas do VIII Concurso Conilon de Excelência Cooabriel, numa agradável cerimônia que reuniu lideranças do cooperativismo, cafeicultores e familiares, autoridades políticas, empresários da cafeicultura, técnicos e representantes de instituições financeiras e de fomento.

O sócio, da filial da Cooperativa no município de Águia Branca (ES), Adilson Pereira de Mello, foi o primeiro colocado, com um lote de 46 sacas de café natural, seco em terreiro de cimento. Ele recebeu 38 sacas de café como prêmio. O segundo lugar foi conquistado pelo sócio Dário Martinelli, de São Gabriel da Palha (ES), com um lote de 48 sacas de café processado pelo sistema via úmida (cereja descascado) e seco em secador a fogo indireto. O prêmio foi equivalente a 27 sacas de café. Já o terceiro lugar foi do sócio Mateus de Jesus Oliveira, também de Águia Branca, concorrendo com um lote de 79 sacas de café natural, seco em terreiro de pedra. Ele recebeu 15 sacas de café como prêmio.

O VIII Concurso, que foi realizado em parceria com a empresa Atlântica Exportação e Importação Ltda, distribuiu o equivalente a 177 sacas de café em prêmio aos 20 finalistas, sendo: 1º lugar com 38 sacas; 2º com 27 sacas; 3º lugar com 15 sacas; 4º com 12 sacas; 5º com 10 sacas; do 6º ao 10º lugares com 7 sacas; do 11º ao 15º com 5 sacas; e do 16º ao 20º lugares com 3 sacas.

Ao todo, foram inscritos 112 lotes, que passaram pela fase de padronização definindo o tipo de peneira exigido, com um volume mínimo de 20 sacas padronizadas (1.200 kg líquidos) por lote de café colhido na safra deste ano (2011). Desse total, 98 amostras foram aprovadas para a etapa de degustação, onde os técnicos avaliaram os quesitos que definiram as características sensoriais dos cafés, como fragrância, aroma, nível de acidez, sabor, doçura, equilíbrio, corpo e outras. Foi a etapa decisiva da prova de xícara que selecionou os 20 melhores cafés dos sócios participantes. Veja a lista no site da Cooabriel http://www.cooabriel.coop.br/v1/concurso2011lista

Antônio Joaquim de Souza Neto, presidente da Cooabriel, abriu o evento, enfatizando a trajetória da qualidade do café conilon nos últimos 30 anos e o empenho da Cooabriel na história da qualidade da variedade, citando a importância desses concursos que a cooperativa realiza desde o ano de 2003, não somente como instrumento de marketing da qualidade do conilon, mas também como implantação da cultura da qualidade para a conquista de novos mercados.

Em seu discurso, o presidente conclamou os sócios a aumentarem a produção do conilon de qualidade para abastecer o mercado que busca cafés cada vez melhores. “Vamos produzir qualidade e quantidade para ofertarmos maiores volumes de café conilon especial ao mercado”, destacou. Ele recordou as conquistas da Cooabriel, especialmente no aumento do número de sócios e na recepção de cafés. “Vamos chegar à recepção de 1 milhão de sacas de café de nossos cooperados até o final do ano. Hoje, recebemos quase 900 mil, um crescimento importante da nossa cooperativa, que cresce junto com seu cooperado”, comemorou.

O senhor Rogério Azevedo Schiavo, diretor da Atlântica, pronunciou-se destacando a importância de a empresa estar apoiando o trabalho de qualidade desenvolvido pela Cooabriel e falou da estratégia da empresa em focar a qualidade do café no mercado interno e externo.

Temas e homenagens – O público contou com o momento temático “Qualidade do café em foco”, que foi abordado pelos palestrantes Bento Venturim, presidente do Sicoob-ES; Jair Coser, presidente da Unicafé Cia de Comércio Exterior; e Aymbiré Francisco Almeida da Fonseca, pesquisador da Embrapa Café/Incaper. Respectivamente, eles desenvolveram os temas “Qualidade dá o maior crédito”, “Mercado em mudança e a qualidade do conilon” e Tendências de Mercado para os Cafés de melhor qualidade”. A Cooabriel homenageou esses três líderes, fazendo a entrega do “Troféu Café Iluminação”, destacando a atuação de cada um na melhoria da qualidade do café.

Outro ponto da cerimônia foi a assinatura do protocolo do programa “Conilon Eficiente Cooabriel”, formulado entre Cooabriel e SEBRAE-ES, que dará continuidade ao Programa Técnico e Gerencial desenvolvido junto ao produtor, com vista a capacitá-lo no diagnóstico das ineficiências dentro da propriedade, buscando o aperfeiçoamento das atividades técnicas e gerenciais da empresa rural para a tomada de decisões.

Presente à cerimônia, o vice-governador do Espírito Santo, Givaldo Vieira, ressaltou que a agricultura, em especial a cafeicultura, é de fundamental importância para a economia capixaba e destacou a posição do Estado no cenário da cafeicultura brasileira. Ele parabenizou a Cooabriel por iniciativas de melhoria da qualidade do café capixaba e pelo aniversário de 48 anos (13 de setembro) em favor da cafeicultura.

Ênio Bérgoli, secretário de Agricultura, destacou a importância da cafeicultura para a economia do Estado e para o equilíbrio social pela geração de emprego e renda para mais de 300 mil capixabas. Ele também parabenizou a Cooabriel e os cafeicultores pela preocupação com a qualidade do café

 

Veja tambÉm: