Curiosidades

História do café : Como o café chegou no Havaí ?

 

postado em 04/09/2010 | Há 6 anos

Postado por Shawn Steiman | Quinta, 2010/09/02 - 14:25


O conhecimento é grande , mesmo se qualquer peça de informação não tem utilidade ou benefício aparente . Afinal, o que sabemos ajuda a definir quem somos e como pensamos sobre o mundo. entendimento tende a nos levar a mais rica , as interações mais significativas com o mundo e os que nele. Assim, quando se trata de informações sobre o meu passado eo passado da minha comunidade (neste caso , a comunidade de café Hawai\'i ), estou interessada em conhecer e entender cada pedaço de informação tão precisa quanto possível. Isto inclui exatamente quando o café chegou ao Havaí .

Se você olhar para a história da chegada do café ao Havaí , você vai descobrir que a maioria das fontes informaram que ele foi interposto pelo espanhol Don Francisco de Paula Marin, mas que o seu plantio não foram bem sucedidas. Na frase seguinte, você provavelmente vai ler que foi introduzido com sucesso em 1825, quando chegou do Brasil no HMS Blonde , sem assistência de Marin. Uma das duas datas serão gravadas para a sua introdução inicial, Marin: 21 de janeiro de 1813 ou 30 de dezembro de 1817. Meu próprio livro cita a data de 1817. Depois de alguma investigação com a ajuda de Passar Bittenbender ( especialista em agricultura de extensão e professor na Universidade do Havaí ), e Gerald Kinro ( consultoria ambiental e autor de A Copa do Aloha : The Epic Café Kona) , agora estou inclinado a pensar que nenhuma dessas datas estão corretas. Na verdade , acredito agora que o café chegou ao Havaí em 1825.

Este longo post vai discutir quando estas duas datas associadas Marin vem. Em seguida, ele irá tentar contestá-los. Finalmente , vai explorar porque 1825 pode ser a data correta. No final do post , vou incluir uma bibliografia completa de todas as fontes utilizadas para apoiar a minha tese.

Donde estas duas datas iniciais? O uso do data 1813 pode ser atribuída a duas fontes publicadas , embora, na verdade, ambos dependem de informações do mesmo indivíduo , Barão Goto ( agrônomo, professor da Universidade de Havaí, e vice-chanceler do Oriente Centro-Oeste ). A primeira fonte é Desfile do Havaí Crop, Escrito por David Crawford ( 1937). Em sua discussão de café, ele inclui uma nota de rodapé que diz: \" A primeira plantação de café no Hawaii foi em 21 de janeiro de 1813 por Don Marin , de acordo com uma entrada em seu diário. ( Informações fornecidas pelo Sr. YB Goto , que está a compilar uma história da indústria do café no Havaí ). . \"Quarenta e cinco anos depois, publicou Goto mesma história em um artigo intitulado \"grupos étnicos e indústria do café no Havaí \" (1982). Para apoiar a chegada de 1813, que inclui a seguinte nota de rodapé , \"Don Francisco de Paula Marin, Jornal traduzido por C. Robert Wyllie, fotocópia , AH. A versão publicada da revista ( H. Ross Gast e Agnes C. Conrad, Don Francisco de Paula Marin[Honolulu: Imprensa da Universidade do Havaí para a Sociedade do Havaí, 1973) dá as datas dessas plantações de café primeira incorretamente como 1817. \"

Como você pode imaginar , a fonte da data de 1817 é a biografia de Marin Goto que menciona. Em 1973 ( reimpresso em 2002) , Ross Gast (escritório de extensão agrícola na Universidade do Havaí ), com a ajuda de Agnes Conrad ( arquivista -chefe do Estado Hawai\'i arquivos da 1955-1983) , escreveu a biografia mais detalhada e completa do que existe Marin . Na biografia, Gast não menciona que Marin trouxeram o café para o Havaí . No apêndice, Gast imprime a totalidade do que está disponível do jornal Marin (mais sobre isso em um minuto) . Nenhuma entrada de blog que fala de café. No entanto, abaixo da entrada para 30 de dezembro de 1817 , há um parágrafo de comentário ( adicionado por Wyllie , mais sobre ele em breve ) que diz:

Profissão de Marin
Comandando o Brig Craymocu - fazendo o papel de acusador público - o plantio de café , do algodão , tornando- cal , pedras de corte - pesagem de sândalo , plantar rosas - fazendo camisas, salga de carne de porco , dar remédio, fazer picles , plantação de abacaxi - nabos, pimentos chiles , fazendo óleo de mamona - pintura [ rasgado ] ts - semear trigo - fabricação de sabão , [ rasgado açafrão plantio ] - fazendo o melaço [ rasgado pêssegos plantio ] , cerejas - fazendo Poe [ PI ].


É importante compartilhar o que está incluído na entrada Marin para o 21 de janeiro de 1813 data, tal como indicado no apêndice Gast .


21 Jany . Hoje eu plantei uma árvore de abacaxi e laranja ( Resulta Jornal No. 1 e 2, que Marin tinha antes plantava feijão , salsa, cebolas , couves, batatas , pêssegos, de rábano , vinha, melão, tabaco , feito charutos , plantação de inhame , atuou como açougueiro, pedreiro, carpinteiro do navio , fazendo com feno, telhas, maiz o plantio , as árvores de figo, limão , alface, óleo de noz fazendo coacoa .

Como você pode ver , não faz menção de café. O material após o parênteses foi acrescentado por Wyllie (seja paciente , nós estamos quase a ele).

Goto nota afirma claramente que ele acredita Gast cometi um erro. Se ambos os homens ler o mesmo jornal , como eles poderiam ter interpretado tão diferente? Para entender isso, primeiro você precisa entender um pouco sobre a revista.

Infelizmente , a revista original da Marin não existe mais. Pelo menos, se não , ninguém admitiu tê-lo desde 1847 . Em 1847 , Robert Crichton Wyllie (Ministro dos Negócios Estrangeiros) traduzida jornal Marin de Espanhol para Inglês . Infelizmente, Wyllie não ter todo o jornal , parece mais do que nunca chegou ao seu poder. O que ele tinha, ele traduziu . Essa tradução original ( e uma fotocópia do público acessível) reside atualmente no Estado do Havaí Archives. Esta tradução é o que Goto, Gast, e eu li.

Apesar de traduzir o texto da revista, Wyllie acrescentou comentários nas margens e outros espaços vazios do papel. Eu não sei onde ele encontrou as informações que ele adicionou a seu comentário , ele não oferece nenhuma fonte e eu não pesquisei, ainda. Marin Como morreu em 1837, é plausível que Wyllie teve acesso a pessoas e documentos que foram contemporâneos com Marin que nunca vamos saber.

É comentário Wyllie , eu acredito, que é a fonte de toda a confusão histórica. Próximo ao 21 de janeiro de 1813 a entrada (o que ocorre na página 9), Wyllie inserido um comentário na margem , directamente ao lado e agora está associado com o entrada. Seu comentário começa com \" profissões de Marin \". O comentário não menciona o café. O comentário é incompleta e que continua em páginas separadas (I encontrou nenhuma evidência a sugerir por que as páginas específicas subseqüentes foram escolhidos para a continuação). O fim da o comentário diz: \" veja a página \"22. Na página 22 , o comentário continua sob a 30 de dezembro de 1817 a entrada (ver texto acima do apêndice Gast ). Para mim , parece que o comentário foi separado e sem relação com o texto da dezembro 30 de entrada ( como se fosse apenas preenchendo um espaço em branco que ocorreu no final de um ano civil ). O comentário ainda continua na página 79, antes da entrada setembro de 1823. Não há nenhuma menção de café desta página.

A partir daí, eu concluo que Goto decidiu que, desde o comentário começou a partir da data de 1813, que foi a data em que o café era plantado por Marin. Seja qual for Goto de raciocínio , acho que a data de 1813 muito difícil de acreditar. Nada sobre o jornal nem Wyllie de observações sugerem que o café e 1813 estão relacionados. leitores do livro de Gast , vendo Wyllie inserção de \" plantação de café \" logo abaixo da data de 1817, deve ter concluído que foi o ano do café foi trazido por Marin.

Wyllie, por qualquer razão, estava convencido de que a data 1817 foi a data em que Marin plantada de café. Em 1850, Wyllie fez um discurso para a reunião inaugural do Hawaiian Royal Agricultural Society. Neste discurso, ele delineia as datas agronomicamente relevantes (por Hawai\'i ) do jornal Marin . Pelos 21 de janeiro de 1813 data, ele não diz nada sobre o café. No entanto , ele incluiu café no 30 de dezembro de 1817 data.

Wyllie condenação para a data de 1817 é interessante , só que ele não oferece nenhuma evidência para acreditar nisso. Eu não estou convencido desta data por causa de um explorador russo chamado Vasilii Golovin . Golovin tempo gasto com Marin sobre O\'ahu durante 7-11 de novembro de 1818. Em seu diário , Golovin escreveu: \" O espanhol está a fazer esforços incansáveis para obter árvores e arbustos de café , chá , mas até agora não conseguiu \". O termo \" obtenção \" é inequívoca: até o final de 1818, Marin não tinha café a planta sem sucesso !

Com base em todas estas provas , acho difícil acreditar que qualquer 1813 ou 1817 é a data original da chegada do café para o Havaí . Além disso, eu não penso que há provas credíveis que trouxe Marin ( embora , a prova proffers Gast que ele plantou depois que chegou em 1825 ). primeiros a chegada do café conhecido gravado ao Havaí está no HMS Blonde em 1825. Em seu diário , Andrew Bloxam , um naturalista no Blonde, listados que 30 plantas de café estavam em o barco.

Muitas pessoas se debruçaram sobre a história da chegada de plantas para o Havaí . Nenhuma, exceto Goto, tem confiança listados uma data anterior a 1825 para a chegada do café. Eu suspeito que todos os recursos óbvias têm sido olhados que sugerem uma data anterior. Até qualquer outro recurso confiável for encontrado para incluir informações contraditórias , devo acreditar que 1825 é a data da chegada do café ao Havaí .

As novas informações podem surgir a qualquer momento. Assim, como eu continuar minha pesquisa sobre este tópico , estou ansioso para encontrar novas peças do quebra-cabeça histórico. Porque eu escrevo este , na verdade, eu estou esperando para ouvir novamente a partir do autor da uma publicação recente que oferece várias novas idéias sobre a história do café no Havaí , incluindo a sua data de chegada. Quando eu posso confirmar a sua informação, eu vou ter a certeza de compartilhá-lo com todos os que estão interessados !

 

Bibliografia

Bloxam, A. 1925.  Diary of Andrew Bloxam, naturalist of the “Blonde” on her trip from England to the Hawaiian islands, 1824-25. Honolulu: Bernice P. Bishop Museum Special Publication 10.  96 pp.

Crawford, D. 1937. Hawaii’s Crop Parade: a review of useful products derived from the soil in the Hawaiian Islands, Past and Present.  Honolulu: Advertiser Publishing Co., Ltd.  305 pp.

Gast, R. 2002.  Don Francisco de Paula Marin: A biography.  Agnes C. Conrad, ed.  Honolulu: University of Hawai‘i Press.  344 pp.

Golovnin, V. 1979.  Around the World on the Kamchatka, 1817-1819.  Translated by Ella Wiswell.  Honolulu: University of Hawai‘i Press. 353 pp.

Goto, B. 1982.  “Ethnic groups and the coffee industry in Hawai‘i”.  Hawaiian Historical Society.  112–124.

Kinro, G. 2003.  A Cup of Aloha: The Kona Coffee Epic.  Honolulu: University of Hawai‘i Press.  150 pp.

Steiman, S. 2008.  The Hawai‘i Coffee Book: A Gourmet’s Guide from Kona to Kaua‘i.  Honolulu: Watermark Publishing.  144 pp.

Wyllie, R. 1850.  “Wyllie's Address, Read before the Royal Hawaiian Agricultural Society, on the 12th of August, 1850”. The Transactions of the Royal Hawaiian Agricultural Society: Including a Record of the Proceedings Preliminary to the formation of the society, in August, 1850. Honolulu: Henry M. Whitney, Government Press. 1(1): 36-49.

Fonte: http://www.roaste.com/CoffeeBlogs/shawn/Coffee-history-When-did-coffee-first-arrive-Hawai‘i

 

Veja tambÉm: