Produção

Produtores do Oeste do PR visitam região cafeeira de MG

 

postado em 22/06/2010 | Há 7 anos

Jornal Integração


Jornal Integração
21/06/2010

Associados da Apomop (Associação dos Produtores de Orgânicos do Oeste do Paraná), que abrange os municípios de Jesuítas, Iracema do Oeste, Assis Chateaubriand, Formosa do Oeste e Nova Aurora, juntamente com representantes da Emater, Copacol, Eebrae e das prefeituras municipais puderam presenciar experiências de comercialização de café orgânico e convencional com certificação de fairtrade. A viagem aconteceu na semana passada e os visitantes ampliaram os conhecimentos de como é agregado o valor na comercialização no mercado justo, em Poço Fundo, Machado e Varginha, no Estado de Minas Gerais.
 
Os produtores também visitaram a Coopfam (Cooperativa dos Agricultores Familiares de Poço Fundo) e duas propriedades de cafeicultores orgânicos. Os participantes receberam informações dos trabalhos da cooperativa no mercado justo e as ações sociais.
 
Em machado, foi feita uma visita ao Instituto Federal Tecnológico – Núcleo de Qualidade de Café Sul de Minas, onde se faz a preparação de lotes e torra de café da cafeicultura familiar regional. Outro local visitado foi a Unipcafem (União dos Pequenos Produtores de Cafés Especiais dos Martins), onde o café tradicional no mercado justo está conseguindo bons resultados tanto no associativismo como no incremento de valor sobre o preço do café.
 
O extensionista da Emater Roberto Natal Dal Molin considerou a vigem muito importante e proveitosa e vê uma possibilidade concreta para os cafeicultores da região sonharem com novos mercados. “Assim o produtor poderá ter melhor remuneração no seu produto com o mercado justo. Esta viagem abriu o conhecimento para buscar alternativas de incentivo à mecanização ou colheita com máquina, pois vimos que mesmo nas regiões montanhosas os produtores estão conseguindo boa produtividade. Aqui isso também pode ser feito, basta os produtores mostrarem interesse, buscarem alternativas e criarem opções”, afirmou.

 

Veja tambÉm: