Mercado

DÍVIDAS Funcafé – Dação em Pagamento

 

postado em 23/10/2009 | Há 8 anos

Inf. nº001/10/2009 – CNC
Brasília, 23 de outubro de 2009.
 
Funcafé – Dação em Pagamento

Os produtores que amortizaram financiamentos antes da adesão ao programa de Dação em Pagamento, no caso em que os pagamentos ocorridos foram em volume de recursos acima do estipulado pelo novo programa, poderão utilizar, a seu critério, estes saldos para cumprimento de obrigações futuras ou terem o dinheiro devolvido.
 
Este é o resultado da reunião ocorrida, ontem, no Banco do Brasil, entre o gerente executivo da Diretoria de Agronegócios, Ricardo Pissanti Júnior, o deputado federal presidente da Frente Parlamentar do Café, Carlos Melles, e o consultor do Conselho Nacional do Café (CNC), Francisco Ourique, que, no evento, também representou o presidente da Comissão Nacional do Café da CNA, Breno Mesquita.
 
Os produtores que encontrarem dificuldades para concluírem o acerto de contas acima referido, devem enviar um fax para o número (61) 2109-1638 ou mensagem eletrônica para o Conselho Nacional do Café CNCAFE@CNCAFE.COM.BR, aos cuidados do Sr. Titta, que os casos serão enviados pelo CNC para tratamento junto ao Banco do Brasil.
 
Nesta mensagem, devem constar nome, CPF e domicílio bancário do produtor.
 
Aproveitando a reunião, o deputado Carlos Melles sugeriu ao BB o aprofundamento e o envolvimento do banco nas discussões quanto ao aumento do alcance das ações do Funcafé também para a área de garantia de crédito.
 
Uma das razões que trava a pronta implementação das políticas definidas na área do café é a obrigação da repactuação contratual pelos agentes financeiros junto aos mutuários, o que passa pela reavaliação de risco em conseqüência de refinanciamentos e de outros programas.
 
Esta situação não é somente do setor cafeeiro, ocorrendo, também, para a maioria dos segmentos do agronegócio. A solução que vem sendo desenhada para o setor agrícola passa pelo lançamento e pela capitalização do fundo garantidor, do fundo de seguro, sendo discutido, ainda, no âmbito do Legislativo ou já em nível do Poder Executivo.
 
No caso do café, com a existência do Funcafé, o caminho é mais curto.
 
Neste sentido, o deputado Carlos Melles solicitou ao BB o início urgente de encontros bilaterais visando à estruturação de uma proposta de ação.


 
Atenciosamente,


Gilson Ximenes
Presidente

 

Veja tambÉm: