Mercado

A África contribui para o aumento da oferta mundial de café

 

postado em 25/09/2009 | Há 8 anos

Agrocim

Expectativas de Consumo e Produção

A OIC prevê que a produção mundial de café fique em torno de 127 milhões de sacas este ano. Este número esta associado, principalmente, ao aumento na produção da África Subsariana, uma vez que a produção brasileira de arábica terá redução em função de sua bienalidade.

Os últimos registros da Organização sugerem que a produção do Quênia aumentou em 35%, para aproximadamente 880 mil sacas este ano, enquanto a Tanzânia também registrou aumento em sua produção de 13%, total de 900 mil sacas.

De forma contrária aos resultados apresentados por estes dois países, a Uganda apresentou uma redução de 5% em sua produção, colhendo 3,1 milhões de sacas. Este número, apesar de apresentar uma redução de 5% em relação ao ano passado, ainda é superior à produção de 2005, em 1milhão de sacas.

O Quênia e a Uganda são países membros da OIC e participam das reuniões que discutem o desenvolvimento do mercado no próximo ano. A pauta das discussões inclui também os assuntos relacionados ao financiamento no curto e médio prazo do pequeno produtor no Quênia e como minimizar o impacto da alta volatilidade do mercado nos produtores mais pobres.

As discussões na reunião da OIC, que aconteceu em Londres, evidenciaram uma expectativa de que o consumo mundial não foi tão afetado pela crise econômica quanto se imaginava. A previsão de consumo mundial aumentou para 129 milhões de sacas.

Contudo, existem evidências de que as pessoas estão bebendo menos café fora de casa - em cafeterias e restaurantes. Isto indica que a crise não afetou o consumo geral de café, embora mudanças nos padrões de consumo, como a ampliação do mesmo no lar, tenham sido registradas.

 

Veja tambÉm: