Comércio

Café do Cerrado - Cooperado da Expocaccer participa de missão à China

 

postado em 24/08/2009 | Há 8 anos


Viagem organizada pelo MAPA visa a estimular à exportação

Entre os dias 26 de julho e 06 de agosto, o MAPA – Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, organizou para as cooperativas agrícolas uma viagem à China, cujo objetivo é a introdução dos produtos brasileiros neste país, o qual desenvolve um papel importante no comércio internacional pelo fato de ser um dos maiores consumidores do planeta, destacando-se também pelo alto volume de importação realizado.

Devido ao crescimento vertiginoso da população e uma economia emergente, a China vem atraindo olhares e despertando a atenção de diversas partes do mundo. Para o Café do Cerrado não foi diferente, há muito existe o desejo da inserção do produto da região neste atrativo mercado e por isso a missão oferecida pelo MAPA foi uma grande oportunidade.

Para representar os produtores do Café do Cerrado, a Expocaccer enviou o cooperado e conselheiro administrativo, Sr. Carlos Walter Behrend, o qual é também o Secretário Municipal de Agricultura de Patrocínio MG.

Sr. Carlos participou de reuniões comerciais organizadas pelo MAPA nas cidades de Pequim, Hong Kong e Tianjin, e acredita que este contato é de extrema importância para apresentação do produto. “Toda empresa que quer, ou necessita vender, tem que se mostrar junto ao mercado. Este mercado pode ser o chinês ou outro mercado qualquer. Pudemos mostrar em Pequim e em Hong Kong que o Cerrado Mineiro é uma região que produz, se não o melhor café do mundo, o melhor café do Brasil.

Tivemos também a oportunidade de mostrar a nossos interlocutores através do nosso material promocional que dispomos de excelente estrutura de armazéns e de maquinário para processar o melhor café que o Brasil produz. Aproveitamos a oportunidade para ressaltar que somente o Cerrado dispõe de produto certificado e com rastreabilidade, sendo este um diferencial que faz com que alguns compradores mostrem-se extremamente interessados”, avalia o Conselheiro Administrativo.


A introdução do Café do Cerrado na China é algo a ser trabalhado, pois de acordo com Sr. Carlos, ”Tivemos a oportunidade de ver nos supermercados cafés de vários países. Somente numa cafeteria dentro de um supermercado de classe alta em Hong Kong, encontramos um café brasileiro, porém não dizia de qual região do Brasil. Assim sendo podemos concluir que o café brasileiro, muito menos o Café do Cerrado, não é conhecido na China”.

No entanto avalia que esta introdução, embora desafiante, pode ser concretizada, pois “a população chinesa está ávida para consumir e os jovens estão copiando tudo o que acontece no ocidente. Somente em Pequim já existem hoje, aproximadamente, três mil cafeterias e tudo isto vem acontecendo nos últimos 10 anos, fator estimulante, uma vez que a população chinesa possui a cultura e o hábito de tomar chá”, finaliza. As informações partem da Assessoria de Comunicação Expocaccer.

 

Veja tambÉm: