Mercado

COTAÇÃO DO CAFÉ - Iniciamos a semana com valorização no mercado cafeeiro

 

postado em 30/06/2009 | Há 8 anos

Infocafé de 29/06/09    

 
MERCADO INTERNO
 
BOLSAS N.Y. E B.M.F.
Sul de Minas R$ 250,00 R$ 240,00  
Contrato N.Y.
Fechamento
Variação
Mogiano R$ 250,00 R$ 240,00 Julho/2009 117,85 +1,10
Alta Paulista/Paranaense R$ 245,00 R$ 235,00 Setembro/2009 120,25 +1,05
Cerrado R$ 253,00 R$ 243,00 Dezembro/2009 123,10 +1,10
Bahiano R$ 245,00 R$ 235,00  
* Cafés de aspecto bom, com catação de 10% a 20%.
Contrato BMF
Fechamento
Variação
Cons Inter.600def. Duro R$ 230,00 R$ 226,00 Julho/2009 131,20 +1,25
Cons Inter. 8cob. Duro R$ 232,00 R$ 230,00 Setembro/2009 134,65 +0,50
Dólar Comercial: R$ 1,9640 Dezembro/2009 137,95 +0,50

  Iniciamos a semana com valorização no mercado cafeeiro, dia de poucos negócios e de consolidação. A posição setembro operou entre a máxima de +2,50 e mínima de -0,70 pontos, finalizando com +1,05 pts. Mercado interno com alguns negócios isolados sendo concluídos.

  Motivado por um ajuste de posições diante da expectativa frustrada da continuidade hoje de um ingresso considerável de recursos estrangeiros para a oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da VisaNet, que será liquidada na quarta-feira (dia 1º), o dólar comercial subiu 1,29% hoje e fechou as negociações no mercado interbancário de câmbio cotado a R$ 1,964.

  Amanhã, o dólar pode vir a mudar de direção, devido ao aparente interesse na formação de uma taxa Ptax (média das cotações do dólar à vista ponderada pelo volume de negócios) de fim de mês mais fraca. A taxa Ptax de amanhã (30 de junho) servirá na quarta-feira, dia 1º de julho, para liquidação dos contratos futuros de dólar com vencimento em julho na BM&F. De todo modo, o ambiente externo também deverá influenciar os negócios.

  Nos próximos dias, a Somar meteorologia prevê a chegada de uma frente fria que provocará chuvas nas áreas produtoras, principalmente do Paraná. No entanto, uma forte onda de frio deve alcançar as áreas produtoras de café no período entre 9 e 13 de julho. Segundo a Somar, essa onda de frio será capaz de romper parcialmente o bloqueio feito por ventos em elevada altitude, que têm impedido a entrada de frentes frias.

  As exportações brasileiras no mês de junho, mais especificamente até o dia 26, totalizaram 1.788.801 sacas de café, registrando baixa de 15,89% em relação às 2.126.925 sacas embarcadas no mesmo período do mês anterior. De acordo com informações do Cecafé, 1.532.307 sacas embarcadas são referentes a café arábica, 114.806 de conilon e 150.688 referentes a solúvel. Também até o dia 26, o Cecafé registrou a emissão de 2.229.312 certificados de origem, queda de 6,1% em relação ao mês anterior, dos quais 1.891.093 são referentes a arábicas, 117.747 a conillon e 220.472 de solúvel.

 

Infocafé é um informativo diário, da Mellão Martini
 

Veja tambÉm: