Mercado

Café: Após quedas recentes, Bolsa de Nova York esboça reação e sobe quase 200 pts nesta tarde de 3ª

As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) operam com alta próxima de 200 pontos nesta tarde de terça-feira (6).

 

postado em 06/02/2018 | Há 2 semanas

O mercado esboça reação técnica depois de os principais vencimentos ficarem abaixo de US$ 1,20 por libra-peso nos últimos dias. As quedas dos últimos dias foram motivadas pelo otimismo com a safra 2018/19 do Brasil e o câmbio.

Por volta das 12h36 (horário de Brasília), o contrato março/18 estava cotado a 121,70 cents/lb com alta de 190 pontos, o maio/18 subia 180 pontos, a 123,90 cents/lb. Já o vencimento julho/18 trabalhava com avanço de 185 pontos, negociado a 126,30 cents/lb, e o setembro/18 trabalhava com valorização de 185 pontos, cotado a 128,65 cents/lb.

O mercado do arábica se ajusta depois de cair por seis sessões seguidas. Com essas quedas, as cotações do grão chegaram a ficar abaixo de US$ 1,20/lb no março/18. As melhores condições de produção na safra 2018/19 do Brasil impactaram nos últimos dias os preços externos do café e também o câmbio. "Esperamos uma safra recorde no Brasil, a questão é saber seu tamanho", disse um negociante. As informações são da Reuters internacional.

Paralelamente, a agência de notícias Reuters realizou uma pesquisa com 14 comerciantes e analistas de mercado e concluiu que o abastecimento global de café em 2018/19 terá um superávit com o Brasil, maior produtor e exportador do grão, caminhando para ter uma colheita recorde, mas os preços subirão modestamente até o final do ano.

No Brasil, no último fechamento, o tipo 6 duro era negociado a R$ 430,00 a saca de 60 kg em Espírito Santo do Pinhal (SP) – estável, em Guaxupé (MG) os preços também seguiam estáveis a R$ 435,00 a saca e em Poços de Caldas (MG) estavam sendo cotados a R$ 442,00 a saca.

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

 

Veja tambÉm: