Produção

GANHADORES da 14ª EDIÇÃO DO CONCURSO ESTADUAL DE QUALIDADES DOS CAFÉS DE MINAS GERAIS

Premiação foi realizada dia 4 de dezembro, na Cidade Administrativa de Minas Gerais

 

postado em 04/12/2017 | Há 1 semana

GANHADORES da 14ª EDIÇÃO DO CONCURSO ESTADUAL DE QUALIDADES DOS CAFÉS DE MINAS GERAIS


A 14ª edição do Concurso Estadual de Qualidades dos Cafés de Minas Gerais anunciou, nessa segunda-feira, dia 4 de dezembro, os ganhadores das principais regiões produtoras do Estado em premiação realizada na Cidade Administrativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte.

Dos 33 finalistas, foram selecionados os 22 melhores cafés nas categorias Café Natural e Café Cereja Descascado, Despolpado ou Desmucilado das regiões Cerrado Mineiro, Chapadas de Minas, Matas de Minas e Sul de Minas. Não houve 2º e 3º lugares na categoria Cereja da região Chapada De Minas. O Concurso contou com premiação para duas novas categorias: Mulher Empreendedora e Prêmio Sustentabilidade.

O Concurso é o maior do país e, esse ano, recebeu um número recorde de 2.600 inscrições. Os jurados provaram mais de 24,5 mil xícaras da bebida. No evento de premiação, o Governador do Estado de Minas Gerais, Fernando Pimentel, foi representado pelo Secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Pedro Cláudio Coutinho Leitão.
 
Pelo segundo ano consecutivo, a Atlantica Coffee, empresa do Grupo Montesanto Tavares, um dos mais importantes do setor cafeeiro do país, apoiou e patrocinou a premiação. O CEO da Atlântica e sócio fundador do Grupo Montesanto Tavares, Rogério Schiavo, esteve no evento e falou sobre a iniciativa que reconhece e premia a parte mais importante da cadeia cafeeira: os produtores. “A Atlantica atua para contribuir para a sustentabilidade do segmento cafeeiro no Brasil. Somos uma empresa que busca, diariamente, ser parceira do produtor de café, que trabalha e acredita nessa cultura tão importante para o nosso estado. Por isso, buscamos oportunidades para compartilhar boas práticas e contribuir de forma eficiente para a produtividade das lavouras”, afirmou o executivo que ganhou o Prêmio Parceiros do Café, oferecido pelo Emater.

A Atlantica Coffee vai adquirir o lote dos cafés classificados em primeiro lugar, nas duas categorias pelo valor de mil dólares a saca (60kg). Cada lote conta com cinco sacas. Os demais finalistas pontos, também poderão vender o café, caso seja do interesse do cafeicultor. Os valores foram definidos em edital, de acordo com cada pontuação. Os três primeiros colocados em cada categoria das quatro regiões produtoras também receberão prêmio em dinheiro.

Ainda como parte da premiação, a Atlantica Coffee organizará uma viagem técnica guiada a um tradicional país produtor de café aos cafeicultores que conquistarem a maior nota em cada região produtora. A viagem, com todas as despesas pagas, se estenderá ao técnico da Emater que atuar na região com maior número de amostras. Além disso, todos os finalistas do concurso receberão certificado. “Acreditamos que o conhecimento, quando compartilhado, ganha força. E nessa relação, todos são beneficiados, especialmente os produtores”, complementa Rogério Schiavo.

O Concurso é promovido pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Emater-MG e Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (Ufla), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas e a Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Faepe).

 

GANHADORES da 14ª EDIÇÃO DO CONCURSO ESTADUAL DE QUALIDADES DOS CAFÉS DE MINAS GERAIS

CERRADO MINEIRO
 
NATURAL
1º lugar: Edson Hiroaki Tamekuni, de Campos Altos.
2º lugar: João Batista Montanari, de Patrocínio.
3º lugar: Célia Fukuda, de Patos de Minas.
 
CEREJA
1º lugar: Jorge Fernando Naimeg, de Patos de Minas.
2º lugar: Dimap S/A Prod. Siderúrgicos, de Pratinha.
3º lugar: Francisco Pinheiro Campos, de Patos de Minas.
 
CHAPADA DE MINAS
NATURAL
1º lugar: Ecoagrícola Café Ltda, de Francisco Dumont.
2º lugar: Primavera Agronegócios Ltda, de Angelândia.
3º lugar: Dailton Antônio Ribeiro, de Diamantina.
 
CEREJA
1º lugar: Ecoagrícola Café Ltda, de Francisco Dumont.
Não houve 2º e 3º lugares nesta categoria.
 
MATAS DE MINAS
NATURAL
1º lugar: Onofre Alves de Lacerda, de Espera Feliz.
2º lugar: Leônio Carlos Filho, de Araponga.
3º lugar: Edmar Lopes, de Araponga.
 
CEREJA
1º lugar: Sebastiana de Oliveira Faria, de Espera Feliz.
2º lugar: Sandra Leles da Silva, de Araponga.
3º lugar: Paulo Henrique Miranda, de Araponga
 
SUL DE MINAS
NATURAL
1º lugar: Flávio Roberto Carvalho Ferraz, de Dom Viçoso.
2º lugar: Samanta Maria Faleiros Corrêa, de Cássia.
3º lugar: Antônio Rogério de Paula, de Oliveira.
 
CEREJA
1º lugar: João Onofre da Silva, de São Pedro da União.
2º lugar: Letícia Maria Ribeiro de Carvalho, de Dom Viçoso.
3º lugar: Gláucio Carneiro Pinto, de Carmo de Minas.
 
VENCEDORES DA VIAGEM
Edson Hiroaki Tamekuni (Cerrado Mineiro)
Ecoagrícola Café Ltda (Chapada de Minas)
Sebastiana de Oliveira Faria (Matas de Minas)
Flávio Roberto Carvalho Ferraz (Sul de Minas)
Regivaldo Dias (Extensionista da Emater-MG em Araponga)
 
MULHER EMPREENDEDORA
Sebastiana de Oliveira Faria, de Espera Feliz
 
PRÊMIO SUSTENTABILIDADE
Onofre Alves de Lacerda, de Espera Feliz.

 

De portas abertas

Os produtores que não conseguiram enviar amostras para o concurso no tempo necessário para avaliação poderão enviá-las para a Atlantica Coffee. As amostras serão provadas no laboratório de Qualidade e, em seguida, receberão preço conforme características do café. O valor a ser pago será negociado com o cafeicultor conforme praticado pelo mercado, se ele tiver interesse em vender as sacas.

 

Veja tambÉm: