Comércio

Fim da colheita do café derruba a geração de empregos no 3º trimestre entre as maiores do Sul de MG

No ano, a geração de empregos segue positiva nas maiores cidades da região, com saldo de +5.228 vagas de trabalho. No entanto, a retração no 3º trimestre, graças ao impacto na agropecuária, foi de – 1.286 postos de trabalho.

 

postado em 23/10/2017 | Há 4 semanas

23/10/2017 - O fim da colheita do café derrubou a geração de empregos nas 10 maiores cidades do Sul de Minas no 3º trimestre do ano, conforme os últimos dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, divulgados nesta quinta-feira (19). Se no 2º semestre foram geradas 4.824 vagas de trabalho somente na agropecuária, nos últimos três meses, com o fim da colheita, 3.826 dessas vagas foram cortadas.

No ano, a geração de empregos segue positiva nas maiores cidades da região, com saldo de +5.228 vagas de trabalho. No entanto, a retração no 3º trimestre, graças ao impacto na agropecuária, foi de – 1.286 postos de trabalho.

A boa notícia é que o comércio e a indústria estão em plena recuperação. O comércio chegou ao segundo trimestre consecutivo de geração de empregos positiva, enquanto a indústria se recuperou da baixa sofrida entre os meses de abril e junho. O setor de serviços é o único que apresenta geração positiva na região desde o início do ano.

Entre os municípios, destaque para Pouso Alegre e Varginha, que apresentam a melhor geração de empregos entre as 10 maiores cidades da região no ano. Poços de Caldas, que é a cidade com o pior saldo entre as maiores, segue em recuperação no acumulado dos últimos seis meses.

Fonte: G1 Sul de Minas

 

Veja tambÉm: