Mercado

COTAÇÃO DO CAFÉ mercado fecha a semana mais animado com chuvas

Expetativa de uma florada boa e com os últimos dois pregões registrando alta de 4,85 pontos.

 

postado em 08/10/2017 | Há 2 meses

MERCADO INTERNO
 
BOLSAS N.Y. E B.M.F.  
Sul de Minas R$ 475,00 R$ 455,00  
Contrato N.Y.
Fechamento
Variação
Mogiano R$ 475,00 R$ 455,00 Dezembro/2017 130,00 +2,80
Alta Paulista/Paranaense R$ 465,00 R$ 445,00 Março/2018 133,60 +2,85
Cerrado R$ 480,00 R$ 460,00 Maio/2018 135,95 +2,80
Bahiano R$ 465,00 R$ 445,00  
* Cafés de aspecto bom, com catação de 10% a 20%.
Contrato BMF
Fechamento
Variação
Futuro 2018 - 6/7 15%cat R$ 485,00 R$ 475,00 Dezembro/2017 159,60 +1,80
Futuro 2019 - 6/7 15%cat R$ 520,00 R$ 510,00 Março/2018 162,80 +1,80
Dólar Comercial: R$ 3,1590      

O mercado fecha a semana mais animado com chuvas generalizadas com bom volume registrado.

Expetativa de uma florada boa e com os últimos dois pregões registrando alta de 4,85 pontos.

Hoje N.Y. atingiu máxima de +3,50 pontos e fechou com +2,80 totalizando na semana +1,95 pts. Segunda feira não haverá pregão em N.Y. devido ao feriado de " Columbus Day" nos E.U.A.
O dólar comercial fechou em alta de 0,20%, cotado a R$ 3,1590. Apesar disso, o dólar encerra a semana com desvalorização acumulada de 0,28%, após três altas semanais. Investidores continuavam de olho no andamento da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer. No exterior, o mercado repercutia dados sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos, que fechou mais vagas do que abriu em setembro pela primeira vez em sete anos. Os dados, no entanto, não mudaram as apostas de que os juros no país subirão em dezembro.

Na última terça-feira, 5 de setembro, o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), em parceria com o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (SINDIVEG), coordenou reunião de reativação do programa “Café Seguro”, na sua sede, em São Paulo (SP), para discutir as questões fitossanitárias relativas à cafeicultura brasileira. Entre os assuntos debatidos, constaram temas como a broca do café, buscando-se alternativas mais eficazes dos produtos registrados no que diz respeito à aplicação, novas moléculas em processo de registro e as discussões regulatórias no âmbito da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), além de assuntos relacionados a certificações e regulamentações. O encontro contou com a participação de representantes da Embrapa Café, do Instituto de Economia Agrícola (IEA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, da Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé), do Conselho Nacional do Café (CNC), da Comissão Nacional do Café da CNA e da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), além do próprio Cecafé. Também estiveram presentes profissionais do setor de agroquímicos, representados por empresas como Syngenta, Basf, Dow, Bayer, Monsanto, Helm do Brasil, Sumitomo Chemical, Nufarm Brazil e Arysta, além de dirigentes da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef) e do SINDIVEG. CAFÉ SEGURO - Iniciado em 2011 pelo Cecafé, como extensão do projeto “Produtor Informado”, o programa tem o objetivo de conscientizar e orientar o cafeicultor sobre o uso correto de defensivos agrícolas, garantindo frutos livres de contaminantes. Através de ações realizadas em Dias de Campo, o “Café Seguro” já visitou 20 cidades e contribuiu para a capacitação de aproximadamente 10 mil produtores. Fonte: Cecafé via CCCMG.

O paladar do brasileiro para o consumo de cafés premium tem se tornado cada vez mais apurado e eles não estão dispostos a abrir mão do sabor diferenciado dos grãos especiais. Enquanto o café tradicional tem crescido cerca de 2% ao ano, os cafés gourmet crescem em média 13%. Dados da Nielsen, empresa germânico-americana focada em pesquisas de mercado, apontam que os cafés com custo superior a R$12,00 nas embalagens de 500 gramas tiveram um crescimento ainda maior, cerca de 31,1% entre os anos de 2015 e 2016. Em Belo Horizonte, o cenário não é diferente e o projeto Café da Semana é a confirmação de que o segmento está em franca ascensão. Até 28 de outubro, a cidade sedia um roteiro de 19 estabelecimentos, que oferecem os melhores cafés especiais de diferentes regiões do estado. O circuito faz parte da programação da Semana Internacional do Café, que será realizada entre os dias 25 e 27 de outubro, no Expominas maiores detalhes semanainternacionaldocafe.com.br. Para matéria na integra acessem   https://goo.gl/f3CDSj . Fonte: Asscom SIC via Notícias Agrícolas.

 
Infocafé é um informativo diário, da Mellão Martini

 

Veja tambÉm: