Tecnologias

Federação dos Cafeicultores do Cerrado lança campanha de combate a broca do café

Por meio de união de esforços foi estruturada então, a campanha de combate a broca do café, que trará ações visando o manejo sustentável da broca focando principalmente na retirada dos grãos remanescentes na planta após a colheita, que é o Vazio Sanitário

 

postado em 21/09/2017 | Há 2 meses

Federação dos Cafeicultores do Cerrado lança campanha de combate a broca do café

 
Café produzido com Atitude! Seguindo seu lema, em uma iniciativa pioneira a Federação dos Cafeicultores do Cerrado, entidade que controla, promove e representa a Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro e atenta as necessidades que partem do campo e a sustentabilidade da Região reuniu as cooperativas, associações e parceiros para desenvolver um estratégia visando combater a broca do café que nos últimos anos vem trazendo prejuízo aos produtores da Região.

Por meio de união de esforços foi estruturada então, a campanha de combate a broca do café, que trará ações visando o manejo sustentável da broca focando principalmente na retirada dos grãos remanescentes na planta após a colheita, que é o Vazio Sanitário da Broca do Café.
 
A broca do café é um besouro que se aloja, alimenta e reproduz nos grãos de café que não são retirados dos pés no momento da colheita. Segundo o Coordenador de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundaccer – Fundação de Desenvolvimento do Cerrado Mineiro que é o braço da pesquisa da Federação, Dr. João Paulo Felicori Carvalho, a broca sobrevive nos grãos que restaram e atacará os grãos da próxima safra, causando prejuízos para os produtores. Segundo o pesquisador a retirada total dos grãos é uma das práticas de manejo que auxiliarão no controle broca, diminuindo a população inicial na próxima safra.
 
“O problema da broca do café é sério e traz grandes prejuízos para todos nós cafeicultores. Precisamos nos unir e nos conscientizar da importância da retirada total dos grãos da lavoura. Devemos fazer a nossa parte, falar com nossos vizinhos e amigos para que também retirem da planta todos os grãos de café.

Esse á uma inciativa muito importante da Federação dos Cafeicultores do Cerrado reunindo diversos parceiros que também se preocupam com a sustentabilidade de nossa cafeicultura. Conclamo a todos os cafeicultores vamos aderir ao Vazio Sanitário da Broca do Café” – finalizou Francisco Sérgio de Assis, Presidente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado.
Com o slogan, “Cafeicultor não deixe a broca acabar com seu lucro” a campanha irá abranger os principais polos de cafeicultura do Cerrado Mineiro, chegando até os cafeicultores através de comunicação em outdoor, vídeo, campanha de rádio, folders informativos, cartilha completa de manejo da broca.

Além dos materiais de divulgação, a campanha será formada por ações de capacitação e alinhamento que envolverão uma rodada de palestras sobre o manejo sustentável da broca em 6 municípios, uma reunião entre as principais multinacionais de defensivos agrícolas que atuam na Região, juntamente a técnicos e extensionistas da Região e também um pacote de pesquisas visando resultados de médio e longo prazo no manejo da broca. Estas ações irão contar com fundamental apoio dos parceiros Emater e Epamig; contarão também com a mobilização das associações e cooperativas filiadas à Federação dos Cafeicultores do Cerrado.
 
“Visamos estruturar uma campanha reunindo toda a cadeia produtiva do café de modo a combatermos com ações de curto, médio e longo prazo esta praga que traz prejuízo a toda a cadeia, daí a necessidade do esforço conjunto para termos o melhor resultado possível, diminuindo a incidência de broca” – explicou Juliano Tarabal, Superintende da Federação dos Cafeicultores do Cerrado. 
 
Prejuízos causados pela broca do café
O ataque aos frutos do café causam enormes prejuízos para o cafeicultor:
- Até 20% na redução do peso do café;
- redução na remuneração por qualidade, com aumento do número de defeitos e
- prejuízo na qualidade final da bebida.
Ou seja, a broca leva parte da produção e leva o lucro do produtor.
 
Como fazer o vazio sanitário da broca do café?
Eliminando todos os grãos dos pés de café, acabando assim como o local onde a broca de aloja. Então é fundamental que seja feito o repasse, seja ele:
- Manual
- Mecanizado ou semimecanizado
- Varrição ou ainda
- O uso da trincha nos grãos que estão no chão.
A campanha é uma iniciativa da Federação dos Cafeicultores do Cerrado e Fundacccer – Fundação de Desenvolvimento do Cerrado Mineiro com o apoio das Cooperativas e Associações filiadas, Emater, Epamig, Basf – We create chemistry, Bayer, Dupont Benevia e Voliam Targo.
 
A forte adesão dos parceiros demonstra o interesse de todo o setor em trabalhar juntos neste combate. É fundamental que os produtores façam a sua parte, se informando e utilizando as práticas de manejo adequadas de combate a broca do café.
 
Segundo o coordenador de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundaccer esta não é uma campanha isolada. “Nosso objetivo é que essa campanha se estenda para os próximos anos, onde iremos traçar indicadores para acompanhar a evolução que será a diminuição da incidência de broca” – finalizou Carvalho.
Produtor não deixe a broca roubar o seu lucro!

 

Veja tambÉm: