Consumo

Suplicy Cafés lança microlotes de cafés especiais

A cada dois meses chegam ao consumidor grãos únicos, 100% nacionais e do tipo arábica. São os lotes especiais, sempre com classificação acima de 85 pontos.

 

postado em 06/09/2017 | Há 2 semanas

Suplicy Cafés lança microlotes de cafés especiais

 
O novo microlote da Suplicy Cafés já está disponível! São grãos do Sitio Campo Alegre, da região da Mantiqueira de Minas, selecionados a dedo e que apresentam na xícara um café frutado, com notas de ameixa secas e caramelo, corpo aveludado e persistente. Este microlote de torra média tem pontuação 86,69 foi premiado em 2° lugar Sul de Minas, na categoria natural.
 
Sobre os microlotes da Suplicy Cafés
 
Com intuito de apresentar aos clientes outros sabores especiais, o Suplicy Cafés garimpa das melhores fazendas grãos provenientes de pequenas ou até micro produções. A equipe faz degustações e seleciona grãos com características bem distintas e originais, sempre com o objetivo de instigar paladares apurados a conhecer novos sabores e aromas.
 
Com isso, a cada dois meses aproximadamente, o consumidor tem a oportunidade de conhecer novos cafés especiais, que são selecionados a dedo sempre dentro dos mesmos critérios: grãos nacionais e 100% arábica, de origem controlada, super selecionados, produzidos por fazendas sustentáveis e com classificação acima de 85 pontos. Normalmente são cafés premiados.
 
O Microlote pode ser encontrado em todas as lojas da marca, nos parceiros do trade e na loja online http://loja.suplicycafes.com.br/, a partir de R$ 27,50 (250g).

FICHA TÉCNICA MICROLOTE – AGOSTO 2017 (TORRA MÉDIA):
Café premiado 2° lugar Sul de Minas, categoria natural.
Origem: Sitio Campo Alegre; Produtor: Celso Vieira Junior
Região: Mantiqueira de Minas(Sul de Minas, na cidade de Heliodora/MG);
Pontuação: 86,69 pontos;
Altitude: 1.100 metros;
Tipo: Especial 100% Arábica;
Variedade: Bourbon Amarelo;
Processo: Natural;
Certificação: BSCA;
Safra: 2016 / 2017
Característica: Café frutado, notas de ameixa secas e caramelo, e finalização que lembra guaraná, corpo aveludado e persistente, acidez málica.
 

 

Veja tambÉm: