Mercado

COTAÇÃO DO CAFÉ - N.Y. finalizou as operações nesta quarta-feira com leve baixa

 

postado em 30/08/2017 | Há 3 meses

MERCADO INTERNO
 
BOLSAS N.Y. E B.M.F.  
Sul de Minas R$ 465,00 R$ 445,00  
Contrato N.Y.
Fechamento
Variação
Mogiano R$ 465,00 R$ 445,00 Setembro/2018 126,95 -0,35
Alta Paulista/Paranaense R$ 455,00 R$ 435,00 Dezembro/2018 128,20 -0,45
Cerrado R$ 470,00 R$ 450,00 Março/2019 131,70 -0,40
Bahiano R$ 455,00 R$ 435,00  
* Cafés de aspecto bom, com catação de 10% a 20%.
Contrato BMF
Fechamento
Variação
Futuro 2018 - 6/7 15%cat R$ 490,00 R$ 475,00 Setembro/2018 151,25 -3,45
Futuro 2019 - 6/7 15%cat R$ 535,00 R$ 525,00 Dezembro/2018 156,90 -2,20
Dólar Comercial: R$ 3,1600      

N.Y. finalizou as operações nesta quarta-feira com leve baixa, a posição dezembro oscilou entre a máxima de +0,65 pontos e mínima de -1,75 fechando com -0,45 pts. No mercado cambial o dólar comercial finalizou o dia praticamente sem alteração cotado à R$3,1600, queda de 0,10%.

O boletim da Somar Meteorologia indica que nada muda nas condições do tempo. Sol e temperatura em elevação em todas as áreas de café nesta quarta-feira. Somente no Espírito Santo a partir da sexta-feira, a passagem de uma frente fria pela costa do Brasil causa chuva fraca, além de diminuir o calor nas demais áreas produtoras. Previsões mais estendidas mantém o tempo seco na maior parte das áreas de café até pelo menos o fim da primeira semana de setembro.

A produção mundial de café da safra 2007/2008 correspondeu a 124,4 milhões de sacas de 60kg, sendo 74,8 milhões de café arábica e 49,6 milhões de café robusta. Após uma década (safra 2016/2017), a produção global evoluiu para 159,1 milhões de sacas, das quais 98,8 milhões de café arábica e 60,4 milhões de café robusta, o que representa um acréscimo total de 28%. O consumo mundial teve acréscimo de 21,5%, pois era de 128 milhões de sacas e passou para 155,6 milhões. Nesse mesmo período, as exportações tiveram crescimento de 27%, passando de 100,2 milhões de sacas para 126,9 milhões de sacas, em nível mundial. Esses dados e análises da conjuntura mundial do café, da última década em análise, entre outros de interesse para o setor, constam da publicação da Secretaria de Política Agrícola – SPA, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – Mapa, intitulada SUMÁRIO EXECUTIVO CAFÉ, de agosto de 2017, o qual está disponível na íntegra no Observatório do Café, do Consórcio Pesquisa Café coordenado pela Embrapa Café. Referida publicação contempla, ainda, dados estatísticos referentes à performance da cafeicultura, tais como: Quadro de Suprimento Mundial, do Vietnã, Colômbia e Brasil; Comparativo de Área, Produção e Produtividade de Café em Grãos – Café Arábica, Robusta e Total; Evolução Mensal das Exportações Brasileiras de Café; Evolução Mensal das Importações Brasileiras de Café; Estoques Privados e Públicos de Café no Brasil; Preços Mínimos de Garantia Básico; Operações de Vendas dos Estoques Governamentais de Café – 2016 e 2017; Preços Médios Mensais de Café – Nova Iorque, São Paulo (inclui preços do varejo) e Espírito Santo; e, por último, Crédito Agrícola para Café – Custeio – 2016 e 2017. O SUMÁRIO EXECUTIVO CAFÉ, com relação ao Quadro de Suprimento, analisa especificamente o desempenho do Brasil, Colômbia e Vietnã. Conforme os dados apresentados, o nosso País demonstrou crescimento de 42% da produção de café na safra 2016/2017, que foi de 51,4 milhões de sacas, em relação à safra de 2007/2008, a qual foi de 36,1 milhões de sacas. E as exportações brasileiras passaram de 28,4 milhões de sacas para 34,3 milhões de sacas, com incremento de aproximadamente 21%, nesse período. Com relação à Colômbia, a safra de café em 2007/2008, que era de 12,5 milhões de sacas, passados dez anos, cresceu 16% e atingiu o volume de 14,5 milhões de sacas. No caso do Vietnã, o Quadro de Suprimento destaca que houve incremento expressivo da produção e exportação de café nos últimos dez anos. Nesse caso, a produção passou de 18 milhões para de 28,6 milhões de sacas; e a exportação de 15,7 milhões para 26,7 milhões de sacas em 2016/2017. Vale ressaltar que o Vietnã, que é o segundo país maior produtor e exportador de café do mundo, aumentou sua produção e exportação em 58% e 70%, respectivamente na última década. Para ler na íntegra o Sumário Executivo de Café de agosto de 2017, do Mapa, acesse: http://bit.ly/2vAXTYb   -  Confira todas as análises e notícias divulgadas pelo Observatório do Café no link abaixo: http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/imprensa/noticias - Acesse Publicações sobre café e portfólio de tecnologias do Consórcio Pesquisa Café   - http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/publicacoes/637 . Fonte: Embrapa. 
Instagram: mellaomartinicafe

 
Infocafé é um informativo diário, da Mellão Martini

 

Veja tambÉm: