Mercado

Vaivém – Café tem plataforma mundial sobre sustentabilidade

Plantação de café no interior de SP

 

postado em 09/08/2017 | Há 1 semana

Por Mauro Zafalon Vaivém das Commodities

08/08/2017

As lavouras de café estão entre as que têm bom patamar de sustentabilidade. Para muitos produtores, no entanto, a sustentabilidade, que era para se tornar um prêmio, acabou sendo um custo.

Buscando reverter esse cenário, foi criada uma rede internacional de parcerias para garantir sustentabilidade, a Plataforma Global do Café. Além de garantir o uso de práticas sustentáveis na produção cafeeira, a plataforma visa melhorar a renda do produtor do setor.

Carlos Brando, diretor da P&A, empresa que coordena o programa no Brasil, diz que "é preciso criar uma governança no setor, visando principalmente o pequeno e o médio produtores".

Esses produtores necessitam de assistência na administração da propriedade e de educação gerencial para seus negócios. "No Brasil, por exemplo, não há falta de crédito para o produtor, mas uma ausência de bons projetos no setor", diz Brando.

A Plataforma Global, adotada por oito países produtores, envolve toda a cadeia do café, de produtores a torrefatores e consumidores.

Em todos os países participantes do programa, o objetivo é garantir sustentabilidade na produção e na renda para que o produtor tenha permanência futura na atividade.

O programa de sustentabilidade no Brasil tem como referência o Currículo de Sustentabilidade do Café. Esse currículo reúne uma seleção de temas fundamentais para a sustentabilidade e sinaliza aos produtores as atividades prioritárias, bem como as recomendadas e as proibidas.

O cafeicultor é o grande beneficiário da sustentabilidade, segundo Brando. Ao seguir normas como uso racional da irrigação, colheita do café bem maduro e garantia de boas condições de moradia para o trabalhador, entre outras, ele estará dando sustentabilidade ao seu negócio.

O Currículo de Sustentabilidade traz 11 temas essenciais para o produtor. As orientações vão da gestão da propriedade a normas trabalhistas e de segurança.

Fonte : Folha

 

Veja tambÉm: