Tecnologias

Coffee Express da Case IH passa a colher os cafés arábica e conilon

Operação foi realizada no Espírito Santo com a presença de clientes

 

postado em 08/08/2017 | Há 1 semana


Após três anos de testes numa fazenda em São Mateus (ES), produtores do café tipo conilon puderam acompanhar o ótimo desempenho da colhedora de café Coffee Express 200 em operação. De acordo com os estudos realizados, a máquina apresentou 97% de eficiência na remoção do fruto, o mesmo desempenho encontrado na colheita do café arábica. Para Maurício Infantini, do departamento de inovação da Case IH, “a mecanização é uma excelente alternativa em termos de custos x benefícios. Além disso, reforça a importância da pesquisa de alternativas mais eficientes e econômicas”.

Há quase 10 anos, engenheiros do Incaper (Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural), em parceria com empresas públicas e privadas e com cafeicultores do estado, realizam pesquisas para viabilizar a colheita mecanizada do café conilon. Trata-se de uma opção que visa reduzir o tempo de colheita, a demanda por mão de obra – com a migração de muitas famílias do campo para as cidades, esse tem sido um dos principais desafios da produção cafeeira no país – e os custos de produção.

De acordo com o trabalho realizado pelo grupo, o segredo está na condução e manejo da planta, que se feitos da forma adequada desde o princípio, permitirão a colheita com uma máquina com as mesmas configurações utilizadas na cultura do café arábica. Segundo Regis Ikeda, especialista de marketing de produto da Case IH, “a mecanização é um processo natural no campo para aumentar a produtividade e estimular cada vez mais a profissionalização”.

Entre os importantes aspectos observados ao longo dos anos está a uniformidade na altura da copa das plantas, para que o ajuste das varetas na hora da remoção do fruto (derriça) não danifiquem a parte produtiva do ano seguinte. Além disso, a maturação da linha é fundamental, uma vez que frutos verdes requerem força de desprendimento maior que frutos maduros.  Dessa forma, iniciar a colheita quando as plantas apresentam um estágio mais avançado de desenvolvimento aumentará ainda mais a eficiência na derriça.

 

Veja tambÉm: