Mercado

COTAÇÃO DO CAFÉ N.Y. finalizou as operações nesta terça-feira em baixa

A bolsa de N.Y. finalizou as operações nesta terça-feira em baixa, a posição setembro oscilou entre a máxima de +0,90 pontos e mínima de -2,80 fechando com -1,70 pts.

 

postado em 11/07/2017 | Há 2 meses

MERCADO INTERNO
 
BOLSAS N.Y. E B.M.F.
Sul de Minas R$ 460,00 R$ 440,00  
Contrato N.Y.
Fechamento
Variação
Mogiano R$ 460,00 R$ 440,00 Setembro/2017 126,90 -1,70
Alta Paulista/Paranaense R$ 450,00 R$ 430,00 Dezembro/2017 130,45 -1,70
Cerrado R$ 465,00 R$ 445,00 Março/2018 133,85 -1,70
Bahiano R$ 450,00 R$ 430,00  
* Cafés de aspecto bom, com catação de 10% a 20%.
Contrato BMF
Fechamento
Variação
Futuro 2018 - 6/7-15%cat R$ 525,00 R$ 515,00 Setembro/2017 149,85 -2,25
Futuro 2019 - 6/7-15%cat R$ 570,00 R$ 560,00 Dezembro/2017 155,55 -2,30
Dólar Comercial: R$ 3,2530      

O dólar comercial fechou em queda de 0,19%, cotado a R$ 3,2530. No cenário interno, o governo e os mercados voltaram suas atenções para a votação da reforma trabalhista no plenário do Senado. A sessão teve início na manhã desta terça, mas foi suspensa no meio do dia após um protesto de representantes da oposição. Os investidores também estavam atentos ao cenário político brasileiro, após o revés sofrido pelo presidente Michel Temer na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, com o parecer do relator favorável à investigação por corrupção passiva. O Banco Central vendeu integralmente a oferta de até 8.300 contratos de swaps cambiais tradicionais (equivalente à venda futura de dólares), rolando US$ 830 milhões do total de US$ 6,181 bilhões de dólares que vencem no mês que vem.

A OIC (Organização Internacional do Café) apontou algumas razões para a sustentação nos preços do café, pois atualizou suas ideias de que o movimento dos fundos parecem estar por trás da queda dos futuros para uma baixa de 13 meses. A OIC reconheceu que o "mercado do café permanece bem fornecido", atribuiu isso aos "altos volumes de exportação até o momento durante este ano cafeeiro e à acumulação de grandes estoques nos países importadores". No entanto, a extensão do declínio, que viu os futuros do arábica em Nova York atingirem há três semanas atrás o seu menor nível desde março do ano passado, parece ter sido impulsionada por vendas um tanto indiscriminadas. "A queda repentina dos preços na terceira semana de junho parece ter sido ativada por um movimento simultâneo do café e de outras commodities agrícolas, como alguns relatórios sobre vendas técnicas sugerem", afirmou a Organização. Para Matéria completa acessem https://goo.gl/1sVEdo . Fonte: Notícias Agrícolas.

A Fundação Procafé divulgou os Boletins de Avisos Fitossanitários do mês de Junho de 2017. Confira:
Sul de Minas - https://goo.gl/YRKJ5K
Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba - https://goo.gl/w9p8iY
Alta Mogiana - https://goo.gl/WsVf8B
Fonte: Fundação Procafé via CCMG.

 
Infocafé é um informativo diário, da Mellão Martini

 

Veja tambÉm: