Tecnologias

Embrapa Rondônia capacita técnicos do Pró Café Mato Grosso

A capacitação ministrada pela Embrapa Rondônia, objetiva apresentar aos técnicos agrícolas e discutir tecnologias e conhecimentos para promover o desenvolvimento da cadeia produtiva do café e possui carga horária de 24 horas.

 

postado em 05/07/2017 | Há 3 meses

05/07/2017 - O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários, realiza durante essa semana capacitação para técnicos multiplicadores do Pró Café Mato Grosso. Os trabalhos estão sendo realizados no Sebrae de Juína, entre os dias 4 e 7 de julho e conta com apoio da Embrapa Rondônia, Empaer e a Prefeitura municipal.

A capacitação ministrada pela Embrapa Rondônia, objetiva apresentar aos técnicos agrícolas e discutir tecnologias e conhecimentos para promover o desenvolvimento da cadeia produtiva do café e possui carga horária de 24 horas.

“Essa é uma etapa de extrema importância para o sucesso do programa na região noroeste, e a Empaer e Embrapa estão atuando de forma participativa para contribuir com novas técnicas que trarão mais tecnologia e produtividade para os pequenos produtores”, pontuou o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Suelme Fernandes.

Os assuntos pautados durante o encontro serão desde técnica de poda, perspectivas para a cafeicultura da Amazônia, pragas e doenças do cafeeiro, irrigação da lavoura de café e o encerramento do curso terá aula prática nos cafezais do distrito de Terra Roxa, próximo a Juína.

O programa

O programa Pró Café Mato Grosso oferece um kit tecnológico que compreende as mudas clonais, calcário, adubo, assistência técnica, com capacitações dos técnicos da Empaer e das prefeituras.

Em dois anos, serão mais de R$ 2 milhões de investimentos nesta cadeia que resume na implantação de 500 mil mudas de café clonal, distribuídos nas 500 hectares, que são as propriedades de pequenos produtores selecionados pela Empaer em 10 munícipios: Cotriguaçu, Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde, Rondolândia, Juína, Colniza, Aripuanã, Carlinda, Alta Floresta, Tangará da Serra.

Fonte: Ascom da Secretaria de Estado Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários – SEAF MT (Por Henrique Pimenta)

 

Veja tambÉm: