Produção

Em visita ao Brasil, diretora internacional da associação apresentou ações, desafios e metas

“Vamos construir o mundo do café sustentável e próspero juntos?”.

 

postado em 03/07/2017 | Há 3 meses

 Essa é a proposta da Plataforma Global do Café (GCP), rede mundial que atua como catalisadora de parcerias e iniciativas em prol da sustentabilidade da cadeia do café, com foco no pequeno produtor, maior beneficiário do seu trabalho. Uma visão geral da GCP foi apresentada pela diretora executiva Annette Pensel hoje, em encontro com jornalistas em São Paulo (SP).

O café é a cultura agrícola que mais progrediu em direção à sustentabilidade, com o Brasil na linha de frente. Porém, os desafios sistêmicos continuam, nos aspectos ambiental, social, econômico e de mercado. “É necessário promover a sustentabilidade de forma mais palatável e tangível”, frisou Annette. De fato, desmistificar o senso comum de que ser sustentável é difícil e impraticável é um desafio constante da GCP.

No país, o Programa Brasil de Sustentabilidade da GCP determinou, em um processo participativo com representantes da cadeia, indicadores e itens fundamentais para a prática no campo, que compõem o Currículo de Sustentabilidade do Café (CSC), e conta com diversos parceiros, dentro da cadeia cafeeira, para fazer sua mensagem chegar ao produtor, bem como convencê-lo. “O intuito não é competir com outras ações em curso pela atenção dos produtores. Mas alinhar o discurso, incentivar que indicadores comuns sejam aplicados ao máximo, para depois podermos medir seus resultados”, esclareceu Carlos Brando, diretor da P&A, que coordena o Programa no Brasil.

A apresentação do histórico, ações realizadas e próximos objetivos da GCP no país coube ao gerente do Programa Brasil de Sustentabilidade, Pedro Ronca. Desde o lançamento do CSC, em 2015, o Programa capacitou 1.400 técnicos de 73 instituições parceiras, afinal são esses profissionais dos serviços de assistência técnica e extensão rural que transmitem as propostas do café sustentável e próspero a um universo de 70 a 80 mil cafeicultores em Estados produtores de Norte a Sul do país.

Sobre o Programa Brasil de Sustentabilidade

Parte das ações da Plataforma Global do Café, o Programa Brasil de Sustentabilidade estimula e difunde, desde 2012, práticas sustentáveis na cafeicultura, visando que os produtores tenham mais benefícios econômicos, sociais e ambientais, assim como a cadeia como um todo. Sua principal referência é o Currículo de Sustentabilidade do Café(CSC),que vem sendo disseminado por parceiros do programa, comoserviços de extensão, cooperativas e centros de ensino, nos principais estados produtores de café (MG, ES, SP, RO, PR e BA). Com foco no pequeno e no médio produtor, o programa tem proporcionado o alinhamento de iniciativas que aconteciam isoladamente e a busca por sinergias com fortalecimento das parcerias. Além do treinamento de técnicos projetos como o Produtor Informado, em parceira com o Cecafé, já capacitou 1.460 pequenos produtores em 2016 e tem plano para mais 1.500 em 2017, associando inclusão digital com sustentabilidade. Diversas outras ações complementares são realizadas para aumentar o número de produtores aplicando as práticas sustentáveis.

Sobre a Plataforma Global do Café

A Plataforma Global do Café (GCP, da sigla em inglês) é uma associação internacional multistakeholder com mais de 200 membros de todos os segmentos da cadeia produtiva do café e atuação em 8 países produtores que desenham suas próprias estratégias no campo da sustentabilidade. A GCP tem como visão um setor cafeeiro sustentável que ofereça boas condições de vida para agricultores e trabalhadores e assegure sua permanência futura na atividade enquanto protege os recursos naturais. No Brasil, onde está mais consolidada e atuante, ela age via Conselho Consultivo Nacional (CCN), instância política que estabelece estratégias e valida iniciativas, e Grupo de Trabalho Brasil (GTB), instância técnica, responsável pela proposição e desenvolvimento das ações. A coordenação do Programa Brasil e o secretariado da Plataforma no país cabem à empresa P&A. Os projetos no Brasil são implementados por meio de uma ampla rede de parceiros e com uma abordagem participativa e colaborativa. Saiba mais em http://www.globalcoffeeplatform.org/pt/.

Fonte: Plataforma Global do Café

 

Veja tambÉm: