Mercado

Pressão nos preços internacionais, analise Rabobank

Nas primeiras três semanas de junho, o preço do café em Nova Iorque caiu 11%.

 

postado em 02/07/2017 | Há 3 meses

Rabobank AgroInfo Junho 2017

Pressão nos preços internacionais, analise Rabobank

As cotações internacionais foram impactadas tanto pelas notícias negativas em relação aos fundamentos de oferta e demanda, quanto pela pressão generalizada por parte dos fundos. Quanto aos fundamentos, foi registrado aumento dos estoques de arábica nos EUA.

Já no Brasil, a previsão de clima no curto-prazo aponta para condições secas nas regiões produtoras de café arábica (onde a colheita já está em andamento) e para chuvas no Espírito Santo, o que colabora também para uma previsão de boa recuperação na produção de conilon. Além disso, os fundos têm acumulado uma posição líquida vendida recorde nos futuros de arábica em Nova Iorque, refletindo, em parte, uma visão geral negativa em relação às commodities por parte destes players.

No sul de Minas Gerais, a produtividade da safra atual anda dentro das expectativas, mas as chuvas da segunda quinzena de maio provocaram uma diminuição da janela para a colheita. Porém, ainda é cedo para avaliar se a qualidade do café colhido caiu como consequência das chuvas. Olhando mais para frente, tudo continua indicando que haverá uma grande safra em 2018.


Pontos de atenção

• Os fundos estão com uma posição líquida vendida recorde no mercado de Nova Iorque. Com isso, caso ocorra algum problema de clima ou queda na expectativa de produção em qualquer país produtor significante, poderemos observar uma corrida para fechar posições e, assim, uma reversão brusca da tendência atual de preço.

01 Julho 2017

 

Veja tambÉm: