Mercado

O café arábica inicia o dia com leves altas na Bolsa de Nova York (ICE Futures Group). Assim como na última sexta-feira (16), o primeiro vencimento es

 

postado em 19/06/2017 | Há 6 dias

O café arábica inicia o dia com leves altas na Bolsa de Nova York (ICE Futures Group). Assim como na última sexta-feira (16), o primeiro vencimento está abaixo do patamar de US$1,25/lb.

Por volta das 9h08 (horário de Brasília), o vencimento julho/17 anotava alta de 15 pontos, a 123,70 cents/lb. Para setembro/17, alta de 15 pontos também, a 126,10 cents/lb. Dezembro/17 permanece sem variação, a 129,35 cents/lb, assim como março/18, a 132,80 cents/lb.

De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o Brasil deverá ter uma safra de café arábica de 40,5 milhões de sacas no Brasil para a safra 2017/18, considerando um bom desenvolvimento das lavouras e um clima adequado.

Em contrapartida, o USDA também estimou que o consumo global de café deverá estabelecer um recorde de 158 milhões de sacas em 2017/18,

Na sexta, a Reuters apontou que força do mercado de robusta, que teve um aumento para US$2,125 a tonelada para o contrato de setembro, acabou derrubando as cotações do arábica em Nova York.

Mercado interno

Como aponta o balanço semanal do Conselho Nacional do Café (CNC), o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) informou que a colheita de arábica deverá se intensificar na segunda quinzena de junho. As regiões onde os trabalhos estão mais avançados são o Cerrado Mineiro e o Noroeste do Paraná, com 13% da produção colhida. No Sul de Minas, Zona da Mata Mineira e Mogiana, o percentual alcançado é de 10%.

Para o café tipo 6 duro, as praças que anotaram maior cotação ao final da última semana semana foram Franca (SP) e Araguari (MG), a R$460,00. A média da semana para todas as praças ficou em R$449,85. Guauxpé (MG) teve uma desvalorização de R$10,00.

Por: Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

 

Veja tambÉm: