Mercado

COTAÇÃO DO CAFÉ N.Y. finalizou as operações nesta segunda-feira em alta

bolsa de N.Y. finalizou as operações nesta segunda-feira em alta, a posição julho oscilou entre a mínima de +0,20 pontos e máxima de +2,55 pontos fechando com +1,05 pts.

 

postado em 12/06/2017 | Há 2 semanas

MERCADO INTERNO
 
BOLSAS N.Y. E B.M.F.  
Sul de Minas R$ 465,00 R$ 445,00  
Contrato N.Y.
Fechamento
Variação
Mogiano R$ 465,00 R$ 445,00 Julho/2017 127,60 +1,05
Alta Paulista/Paranaense R$ 455,00 R$ 445,00 Setembro/2017 129,80 +0,95
Cerrado R$ 470,00 R$ 450,00 Dezembro/2017 133,30 +0,95
Bahiano R$ 455,00 R$ 435,00  
* Cafés de aspecto bom, com catação de 10% a 20%.
Contrato BMF
Fechamento
Variação
Futuro 2018 - 6/7-15%cat R$ 525,00 R$ 515,00 Setembro/2017 154,10 +0,60
Futuro 2019 - 6/7-15%cat R$ 570,00 R$ 555,00 Dezembro/2017 158,45 +1,25
Dólar Comercial: R$ 3,3120

 O dólar comercial fechou em alta de 0,59%, cotado a R$ 3,3120. No cenário interno, investidores estavam preocupados com a crise política no país. Nesta segunda, o PSDB, principal partido aliado do presidente Michel Temer, deve definir se continua na base governista após a absolvição da chapa Dilma-Temer pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) na sexta-feira. De modo geral, os tucanos têm dito que, mesmo que saiam do governo, ainda vão manter o apoio às reformas. Para o mercado financeiro, a aprovação da reforma da Previdência é a mais importante porque ajudaria a colocar as contas públicas em ordem.

O boletim da Somar Meteorologia indica que depois de um domingo frio com temperatura de 1°C nas áreas acima de 1000 metros de altitude no sul de Minas Gerais e entre 3°C e 6°C nas áreas mais baixas do Paraná, São Paulo e Minas Gerais, linhas de instabilidade voltam a provocar chuva entre hoje e quarta-feira. Simulações americanas e brasileiras indicam extremos de até 30 milímetros, mas na maior parte das áreas produtoras choverá menos de 10 milímetros. A partir da quinta-feira, retornará o tempo seco. A próxima precipitação acontecerá no início da outra semana entre o Paraná e oeste de São Paulo. Não há previsão de frio intenso pelos próximos dez dias.

A Organização Internacional do Café (OIC) divulgou a atualização dos números referentes às importações realizadas pelos países consumidores em fevereiro de 2017. De acordo com a entidade, a União Europeia adquiriu, no segundo mês deste ano, 6,113 milhões de sacas de 60 kg do produto, o que implicou redução de 3,50% em relação ao volume comprado em janeiro (6,335 milhões de sacas). Com a aquisição de 2,438 milhões de sacas em fevereiro, os Estados Unidos apresentaram queda de 3,02% na comparação com as 2,514 milhões de sacas de janeiro. Já o Japão elevou suas compras do produto (+26,18%), em fevereiro, ao adquirir 723 mil sacas. Um mês antes, os japoneses haviam importado 573 mil sacas. Confira, na sequência, mais números referentes às importações de café realizadas pelos países consumidores. O relatório também informa que a União Europeia reduziu em 1,75% suas reexportações de café em fevereiro de 2017 na comparação com o mês anterior. O volume reembarcado foi de 2,862 milhões de sacas de 60 kg, abaixo das 2,913 milhões de sacas em janeiro deste ano. Os Estados Unidos reexportaram 241 mil sacas no segundo mês de 2017, volume que implicou alta de 9,05% em relação às 221 mil sacas reembarcadas em janeiro. A Suíça, por sua vez, registrou recuo em suas reexportações de café, de 10,27% em fevereiro. O volume negociado foi de 131 mil sacas. Fonte: P1 / Ascom CNC.

 
Infocafé é um informativo diário, da Mellão Martini

 

Veja tambÉm: