Mercado

Arábica encerra em queda em NY, em função de estimativas otimistas para o Brasil

O mercado do café teve mais um dia de encerramento em queda na Bolsa de Nova York (ICE Futures Group), em função de algumas estimativas otimistas para a safra brasileira.

 

postado em 01/06/2017 | Há 5 meses

Com 165 pontos de queda, o vencimento julho/17 encerrou a 127,70 cents/lb. A mesma queda se refletiu em setembro/17, com encerramento em 130,05 cents/lb. Para dezembro/17, a queda foi de 170 pontos, a 133,55 cents/lb e março/18, queda de 165 pontos, a 137,00 cents/lb.

O analista de mercado Jack Scoville, da Price Futures Group, aponta que o mercado de Nova York está fraco devido a uma queda no real brasileiro e também a uma estimativa de 48,3 milhões de sacas de café arábica para esta safra no Brasil, feita pela Citi Research. Mesmo que a estimativa da Citi também inclua um déficit global em relação à demanda, "isso parece não importar para os traders".

A Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), por sua vez, prevê 45,5 milhões de sacas. E o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) é mais otimista ainda: 52,1 milhões de sacas.

A partir de agora, o Brasil deverá ter, em grande parte, uma temperatura mais seca, ainda de acordo com Scoville. Entretanto, algumas poucas chuvas são aguardadas para a sexta-feira.

O dólar encerrou a R$3,2452, com uma alta de +0,58%. No fechamento anterior, este encerramento havia sido de R$3,2266. De acordo com José Faria Junior, diretor da consultoria Wagner Investimentos, em entrevista à Reuters, "há forte resistência ao redor de R$3,20. Com os preços baixos das commodities, indefinição política, o dólar perto desse patamar é barato", disse.

Mercado interno

O café tipo cereja descascado apresenta a maior cotação em Espírito Santo do Pinhal (SP), a R$500,00, sem variação. Em Guaxupé (MG), houve uma variação negativa de -1,39%, com a saca a R$498,00.

Já o café tipo 4/5 apresenta as maiores cotações em Franca (SP) e em Varginha (MG), ambas a R$465,00, sem variação. Em Poços de Caldas (MG), houve variação negativa de -0,22, a R$456,00 a saca.

Leia a integra no Notícias Agricolas

Por: Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

 

Veja tambÉm: