Tecnologias

BASF oferece soluções biológicas inovadoras para controle de pragas

Novo centro de P&D potencializou desenvolvimento de projetos na área de biológicos

 

postado em 22/05/2017 | Há 1 mese

 

Alinhada ao pilar estratégico de inovação da BASF, que visa atender às necessidades atuais e futuras da sociedade moderna, em constante crescimento, a fábrica de agentes biológicos de Limburgerhof,  considerada a maior do mundo neste segmento, conta com mais de 3 mil diferentes microorganismos armazenados em uma biblioteca de variedades, que serão utilizados na elaboração de produtos biológicos de alta tecnologia, destinados às lavouras de diversas regiões do planeta.
 
Esses agentes de proteção de cultivos podem incluir nematoides e insetos benéficos, como bactérias, vírus, fungos e extratos de plantas. Eles são capazes de combater níveis baixos a moderados de infestação, permitindo controlar pragas como gafanhotos, bactérias, mofos e lesmas, que causam doenças e ameaçam as safras. Além disso, apresentam o benefício de proteger as lavouras sem deixar resíduos químicos.
 
“O processo que leva à produção de um agente biológico começa na natureza. Os pesquisadores identificam e isolam microrganismos de amostras de solo ou plantas, coletando-os em uma biblioteca de variedades de microrganismos. A BASF tem sua própria biblioteca de variedades, com milhares de microrganismos a espera de sua potencial missão”, explica Burghard Liebmann, líder do grupo de pesquisa em proteção biológica de cultivos da BASF.
 
Quando os cientistas querem desenvolver um novo produto biológico para proteção de cultivos, consultam a biblioteca e acham o organismo certo para o trabalho, por exemplo, combater um determinado fungo ou inseto nocivo. Depois de identificar o organismo, é necessário cultivar quantidades suficientes deles em equipamentos chamados fermentadores. Também é preciso controlar a quantidade de nutrientes, temperatura e níveis de oxigênio para garantir a capacidade deste agente se reproduzir adequadamente.
 
Para garantir a sobrevivência, armazenagem e facilitar de uso pelos produtores, os microrganismos são formulados e transformados em um produto com boas propriedades de desempenho. O conhecimento especializado entra em ação mais uma vez. "Os microrganismos devem ser transformados em uma espécie de estado de repouso, mas sem deixá-los secarem ou morrerem. E como cada organismo reage de forma diferente às influências ambientais, é necessária muita experiência e muito know-how para desenvolver um bom produto”, conta Liebmann. O resultado é um produto em pó ou líquido que os produtores dissolvem na água ou diluem antes de pulverizar nas lavouras ou no solo.
 
Um exemplo do uso de agente biológico é o produto Nemasys ®, que protege as árvores de citros. Nematoides da espécie Steinernema Riobravae contidos no produto atacam as larvas do besouro, que geralmente se infiltram nas raízes das árvores de citrinos e ameaçam a subsistência dos produtores de laranja. Testes com o produto já foram realizados com sucesso nos Estados Unidos. Já o Nemaslug®, um pó moluscicida que contém nematoides da espécie Phasmarhabditis hermafrodita, é uma boa opção para acabar com as infestações por lesmas. O produto entra no corpo da lesma pelo orifício de respiração, fazendo com que ela perca o apetite em dois dias e morra em até uma semana.
 
Novo centro de P&D

Apenas em 2016, a companhia investiu, globalmente, quase 2 bilhões de Euros em pesquisa e desenvolvimento. Esse montante representa um incremento médio de 6% em relação aos últimos cinco anos. Além disso, no ano passado, a BASF passou a contar com um novo centro de P&D na fábrica de Limburgerhof, na Alemanha, responsável por aumentar seu potencial para desenvolver inovações que vão além da proteção de cultivo convencional, além de respaldar os estudos desenvolvidos na América Latina, que hoje é a região que mais tem projetos na área de biológicos.
 
Dentre os recursos disponíveis nas novas instalações pode-se destacar: Coleção biológica de linhagens, laboratórios e instalações para testes de triagem e aplicação de produtos, laboratório conjunto para combinar o conhecimento de fermentação biológica da BASF com a formulação química e instalações para desenvolver soluções visando melhorar as propriedades de aplicação e manejo das sementes tratadas.

 

Veja tambÉm: