Tecnologias

Irrigação por gotejamento em Capim Tifton aumenta em mais de 40% a produção em fazenda em São Paulo

Sistema também promove mais de 35% em economia de água

 

postado em 16/05/2017 | Há 1 mese

Irrigação por gotejamento em Capim Tifton aumenta em mais de 40% a produção em fazenda em São Paulo

 
Sistema também promove mais de 35% em economia de água
 
A Fazenda São José, na cidade de Glicério/SP, está no ramo agrícola há mais de 40 anos produzindo cana, milho e soja, sob a direção de José Lourenço de Castro, proprietário. Em 2015, a Fazenda passou a produzir também Capim Tifton 85, que garante excelente valor nutritivo e alta relação folha/haste.
 
Sempre com investimentos em tecnologias, máquinas e equipamentos que apresentem grande rendimento para sua propriedade, Castro iniciou há dois anos a implantação do sistema de irrigação por gotejamento da Netafim, em um solo franco arenoso, em uma área de 23 ha. “Tivemos várias experiências com empresas de irrigação, mas optamos pela Netafim por apresentar um sistema de uso simples e fácil e pelo expressivo aumento nos números de produção, além da uniformidade proporcionada no capim”, explica Ronan Castro, consultor técnico da Fazenda São José.
 
A tecnologia da Netafim consiste em tubos gotejadores que conduzem a água e nutrientes por meio da nutrirrigação, diretamente nas raízes das plantas. O sistema de irrigação utilizado na Fazenda é o de gotejamento subterrâneo e provou-se tecnicamente e economicamente viável, além de benefícios em vários aspectos. “Registramos um consumo menor de água, queda de 35 a 55%, se comparado a outros sistemas. Não há desperdício de fertilizantes, pois a aplicação é uniforme e equilibrada em todo o campo; temos menor custo com mão de obra; e maior qualidade das fibras”, afirma o consultor.


Diferença entre a área irrigada à esquerda, com gotejamento subterrâneo da Netafim, e a pastagem sem irrigação​, à direita
 
A produtividade da São José também cresceu, em mais de 40%. Antes do sistema implantando pela Netafim, eram produzidos de 300 a 350 fardos por hectare, hoje, os números ficam entre 450 e 500. “Os resultados conquistados por nosso cliente reforçam a eficiência da irrigação por gotejamento. A produção e a rentabilidade da fazenda aumentaram assim como o padrão da pastagem e não há desperdícios”, aponta Cristiano Jannuzzi, gerente agronômico da Netafim.

 

Veja tambÉm: