Comércio

Brasil exporta 2,13 mi de sacas em abril e receita cambial cresce 2,7% no período

Valor registrado no período foi de US$ 369 milhões, enquanto preço médio da saca apresentou aumento de 18,7%

 

postado em 10/05/2017 | Há 2 semanas

Em abril, segundo o balanço das exportações de café do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), foram exportadas 2.126.054 sacas, um decréscimo de 13,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já a receita cambial ficou em US$ 369 milhões, com o preço médio da saca em US$ 173,63, um aumento de 2,7% e 18,7%, respectivamente na comparação com abril de 2016.

Os cafés verdes alcançaram, em abril, um total de 1.868.110 sacas, sendo 1.841.510 de arábica e 26.600 de robusta. O total do café industrializado ficou em 257.944 sacas, uma queda de 6% em relação ao mesmo mês em 2016, sendo 255.959 sacas de café solúvel e 1.985 sacas de café torrado e moído.

“O registro das exportações de abril segue dentro do cenário previsto na entressafra, com reflexo da redução da produção da safra atual, como também dos estoques existentes. Esse quadro deve se manter até a entrada da nova safra (2017/18), por conta da menor oferta. Além disso, vale ressaltar que a receita obtida em dólares foi superior à de abril de 2016, resultado dos preços superiores por saca”, afirma Nelson Carvalhaes, presidente do Cecafé.

No acumulado do ano safra 2016/17, as exportações brasileiras de café apresentaram queda de 8%, na comparação com o mesmo período do ano anterior. A receita cambial entre julho-2016/abril-2017, no entanto, totalizou um aumento de 4,1% com valor acima de US$ 4,8 bilhões, com preço médio da saca a US$ 171,83.

Os primeiros quatro meses de 2017 acompanharam o movimento de baixa, com o total de exportações declinando 10,2% na comparação com o mesmo período de 2016. A receita cambial no período foi positiva, com crescimento de 7,2%, somando US$ 1,78 bilhão, com o preço médio da saca a US$ 175,45.

Principais destinos

No total, entre janeiro e abril de 2017, os Estados Unidos seguem na liderança como o país que mais recebeu café exportado do Brasil, representando 19,4% dos embarques no período (1.964.566 sacas). A Alemanha aparece na sequência, com 18,8% (1.906.598 sacas).

Itália, Japão e Bélgica também têm destaque no ranking, com 9,8% (990.374 sacas); 7,1% (717.487 sacas) e 6,2% (630.392 sacas), respectivamente.

Portos

No acumulado do ano, o Porto de Santos segue como principal via de escoamento da safra para outros países, com 87,5% de participação, sendo 8.876.741 sacas embarcadas. Os portos do Rio de Janeiro seguem em segundo lugar, com 9,1% de participação nos quatro primeiros meses do ano. (925.368sacas).

O relatório completo está disponível no site do Cecafé: http://www.cecafe.com.br/.

Fonte: Cecafé

 

Veja tambÉm: