Consumo

Polêmico, café amanteigado passa a ter lojas próprias e promete "invencibilidade"

A receita mistura café comum a componentes extremamente oleosos – e seu criador quer mudar o mundo

 

postado em 18/04/2017 | Há 2 meses

Por Paula Zogbi

18 abr, 2017 - SÃO PAULO – Com duas lojas já abertas na Califórnia, a marca de café Bulletproof tem agora apostas mais altas: será inaugurado um endereço em Nova York, para atender a novos clientes, de acordo com a Bloomberg. Segundo seu CEO, Dave Asprey, os planos para o futuro são “globais”.

O principal produto da marca, que já vende online e em alguns supermercados, é um café misturado a duas colheres de manteiga e óleo derivado de coco. Receita que, alguns juram, é capaz de impulsionar o cérebro e otimizar a energia de quem o bebe.

Starbucks vai oferecer degustação de cafés nesta sexta-feira, Dia Internacional do Café Atualmente, os clientes mais entusiastas da Bulletproof são celebridades e “biohackers”, pessoas que forçam seus corpos na tentativa de tirar deles mais produtividade. Os preços são mais altos que a média: aproximadamente US$ 4,75 (aproximadamente R$ 15) por um copo de café.

Embora Dave, que chegou a pesar 130 kg antes de adotar sua dieta ultra-gordurosa, afirme que o hábito do Bulletproof mudou sua vida, muitos nutricionistas ficam alarmados pela ideia. Médicos habilitados publicaram alertas chamando o produto de “simplista”, “inválido”, “potencialmente desastroso”, entre outros.

Atualmente, a fabricante dos cafés “à prova de bala” conta com 50 funcionários e já arrecadou cerca de US$ 15 milhões em rodadas de investimento. Em 2016, segundo a Bloomberg, as vendas cresceram 37%.

 

Veja tambÉm: