Produção

oncurso que premia qualidade do café abrirá inscrições em abril

Amostras de café podem ser inscritas no concurso na sede da Emater em Cacoal, a partir de 10 de abril. O concurso oferece 25 mil reais em prêmios.

 

postado em 27/03/2017 | Há 2 meses

Por Fernanda Bonilha, G1 Cacoal e Zona da Mata


27/03/2017 - As inscrições para a 2ª edição do Concafé Rondônia, concurso que premia a qualidade do café no estado, iniciarão a partir do próximo dia 10 de abril. A iniciativa é promovida pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO) e oferecerá R$ 25 mil em prêmios para os três primeiros colocados. Para se inscrever, os produtores interessados deverão entregar amostras do grão na sede do órgão.

Segundo a Emater, o concurso tem o objetivo de incentivar a melhoria da qualidade e sustentabilidade na produção do café. O extensionista do órgão em Cacoal, Wesley Gama, explica sobre o processo de inscrição das amostras.

“As inscrições iniciam no dia 10 de abril. A partir desta data, os produtores poderão procurar os escritórios da Emater com suas amostras de dois quilos e cinco sacas do mesmo café para auditoria, caso venha a ser classificado”, informou Wesley.

A primeira etapa do concurso será em agosto, quando os grãos inscritos irão passar pela análise física em um laboratório. Os 30 melhores serão classificados para a fase de degustação, que deve ser feita em Cacoal no mês setembro.

O concurso oferecerá R$ 25 mil em prêmios distribuídos para as três primeiras colocações, nas categorias qualidade da bebida e melhor café produzido com sustentabilidade em Rondônia.
Em Cacoal, três provadores oficiais de café avaliaram os grãos na primeira edição do concurso (Foto: Magda Oliveira/G1) Em Cacoal, três provadores oficiais de café avaliaram os grãos na primeira edição do concurso (Foto: Magda Oliveira/G1)

Em Cacoal, três provadores oficiais de café avaliaram os grãos na primeira edição do concurso (Foto: Magda Oliveira/G1)

Primeira edição

Em 2016, 184 amostras foram inscritas e o café vencedor foi do município de Cacoal. Para a Emater, o concurso provou que o grão de Rondônia tem qualidade e abriu portas para outros mercados. Entretanto, os cafeicultores precisam elevar a produção.

“O produtor precisa se organizar e produzir em qualidade e quantidade para ser competitivo no mercado. Hoje, com pequenas quantidades, ele não consegue porque as grandes indústrias precisam de muitas toneladas de café. Na maioria das vezes, os produtores tem café com qualidade, mas não conseguem produzir em grande escala”, disse Welsey.

A expectativa da Emater é que em 2017 sejam colhidos em Rondônia dois milhões de sacas de café. A produção está na fase de maturação e a colheita deve iniciar no próximo mês.

 

Veja tambÉm: