Comércio

Leilão de compra de café robusta na Conab termina sem negócios

A plataforma eletrônica da Conab foi utilizada pela primeira vez pelas indústrias, que tentam adquirir estoques da variedade robusta, também conhecida como conilon, importante matéria-prima do café instantâneo.

 

postado em 24/03/2017 | Há 8 meses

Por Gustavo Bonato

22/03/2017 Centro do Comércio de Café do Estado de Minas Gerais 0 Um eilão eletrônico realizado nesta quarta-feira em que as indústrias de café buscavam adquirir até 213,5 mil sacas de café robusta terminou sem nenhum negócio fechado, por falta de interessados em vender o produto, mostraram dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e da Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics).

A plataforma eletrônica da Conab foi utilizada pela primeira vez pelas indústrias, que tentam adquirir estoques da variedade robusta, também conhecida como conilon, importante matéria-prima do café instantâneo.

Ao todo, havia previsão de oito grupos de ofertas, mas após cinco editais sem nenhum negócio fechado, os três restantes foram retirados pelos compradores, informou a Abics.

“Os preços ofertados não estavam tendo demanda. As empresas resolveram desisitir”, disse à Reuters o diretor de Relações Institucionais da Abics, Aguinaldo Lima.

“Foi notado que mesmo com preços acima de mercado os detentores de estoques (de café robusta) estavam resistentes”, afirmou o executivo. “O leilão só vem demonstrar a questão de aperto de mercado.”

Uma das ofertas de compra no leilão chegou a 472 reais por saca de 60 quilos, segundo relatório da Conab.
No mercado físico do Espírito Santo, o preço do café robusta gira em torno de 450 reais, segundo dados do Cepea.

A oferta de café robusta vem apertada no Brasil desde o ano passado, quando uma severa seca derrubou a safra do Espírito Santos, principal produtor da variedade no país.

As empresas compradoras estiveram perto de conseguir uma aprovação do governo brasileiro para importar café robusta do Vietnã, mas as autoridades voltaram atrás em meio à forte oposição dos cafeicultores.

Fonte: Reuters

 

Veja tambÉm: