Consumo

Café Cirol Royal voltará aos supermercados, marca foi comprada pelo grupo potiguar 3 corações

Além da empresa potiguar, a São Braz participou do leilão, realizado ontem, às 11h30, no Fórum do Recife, área central da cidade. Já a Maratá havia demonstrado interesse em adquirir a marca, mas não compareceu ao evento.

 

postado em 16/03/2017 | Há 2 meses

Jornal do Commercio Online

14/03/2017 - O famoso cafezinho da Cirol Royal, fora das prateleiras dos supermercados desde 2009, deve retornar em breve ao mercado pernambucano. A marca foi adquirida nesta segunda-feira (13) pelo grupo potiguar 3 Corações em um leilão promovido pela Justiça. Apesar de ser um nome de peso no setor de torrefação e moagem de café, a Cirol interrompeu suas atividades no Estado após 51 anos de atuação, pressionada pela chegada de grandes empresas e mudanças na dinâmica do setor. Como havia dívidas trabalhistas pendentes, a empresa foi colocada à venda e arrematada pela 3 Corações por R$ 2,2 milhões.

Além da empresa potiguar, a São Braz participou do leilão, realizado ontem, às 11h30, no Fórum do Recife, área central da cidade. Já a Maratá havia demonstrado interesse em adquirir a marca, mas não compareceu ao evento. De acordo com o leiloeiro Alexandre Ferreira Nunes, a aquisição foi disputada. “A empresa foi avaliada em R$ 1 milhão, mas o lance inicial proposto foi de apenas R$ 600 mil. Mesmo assim, as empresas foram disputando a marca até chegar neste valor bem mais elevado, de R$ 2,2 milhões”, comenta.

Agora, a Justiça do Trabalho terá condições de quitar as dívidas trabalhistas pendentes. De acordo com a assessoria de imprensa da instituição, apenas um processo trabalhista ligado à empresa foi resolvido, enquanto muitos outros estão em trânsito aguardando a liberação dos valores.

Até o fechamento desta reportagem, a 3 Corações não havia se pronunciado a respeito da aquisição da marca e de como pretende conduzir a volta da Cirol Royal ao mercado.

HISTÓRICO

A Cirol Royal foi uma das mais importantes marcas de torrefação e moagem de café no Nordeste. Fundada em 1958 no bairro da Estância, Zona Oeste do Recife, a empresa empregava cerca de 420 funcionários, e acabou falindo em 2009 por causa da grande concorrência do setor. Durante mais de uma década, a marca também foi a mais lembrada no JC Recall, prêmio do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC), que premia as marcas mais lembradas pelos consumidores.

 

Veja tambÉm: