Mais Café

Delegação brasileira define estratégias para reuniões da OIC

O encontro teve o objetivo de definir as estratégias de trabalho da delegação nacional durante a semana de reuniões da OIC

 

postado em 13/03/2017 | Há 5 meses

No domingo, 12 de março, o presidente Silas Brasileiro e a assessora técnica do CNC, Silvia Pizzol, reuniram-se, na Embaixada do Brasil em Londres, com o embaixador Hermano Telles Ribeiro e sua equipe, composta pela Ministra Ana Paula Simões Silva; os conselheiros Joaquim Pedro Penna e Leonardo Bastos Azevedo, além de José Sette, candidato brasileiro ao cargo de diretor de executivo da Organização Internacional do Café.

O encontro teve o objetivo de definir as estratégias de trabalho da delegação nacional durante a semana de reuniões da OIC, cujas ações serão capitaneadas pelos esforços no sentido de eleger Sette para o cargo de diretor executivo da Organização.

O embaixador agradeceu ao presidente do CNC pelo trabalho de coordenação junto à cadeia produtiva e de articulação junto ao Governo Federal, principalmente no Ministério da Agricultura e na Presidência da República, que resultou no acolhimento e na apresentação formal pelo Brasil de um candidato de peso à direção da OIC. Telles Ribeiro também esclareceu que será necessária uma articulação coordenada e permanente da delegação brasileira, ao longo dos próximos dias, para angariar o apoio de outros países membros devido às ameaças que se apresentam, como a inédita candidatura, com apoio da União Europeia e sinalização favorável dos Estados Unidos, de um representante dos países consumidores, o suíço Remigi Winzap; e a divisão dos países produtores, com quatro candidaturas pré-aprovadas (Brasil, Indonésia, México e Peru), o que, em tese, favorece o avanço do candidato Suíço.

Silas Brasileiro recordou, ainda, que os consumidores sempre tentam impor suas regras, como no caso da sustentabilidade, demandando padrões cada vez mais elevados nas dimensões ambiental e social, mas ignorando a dimensão econômica, principalmente nas questões relacionadas ao preço do café, fato que os produtores não podem aceitar.
 

Fonte: CNC

 

Veja tambÉm: