Comércio

Exportações de café recuam em fevereiro, mas preço médio compensa

Receita cambial registrou ligeira alta de 1% no mês, totalizando montante de US$ 438,9 milhões

 

postado em 10/03/2017 | Há 6 meses

infomoney / Data Agro

10 mar, 2017 10h35

As exportações brasileiras de café caíram 15,5% em fevereiro, alcançando 2.483.057 sacas, na comparação com o mesmo período de 2016. A receita cambial foi de US$ 438,9 milhões e o preço médio por saca US$ 176,74, aumentos de 1% e de 19,6% em relação a fevereiro do ano anterior, respectivamente. Os números são do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

No total de fevereiro, os cafés verdes somaram 2.232.687 sacas. Foram 2.223.067 sacas de arábica e o robusta teve seu menor volume dos últimos 12 meses: 9.620 sacas. Já os cafés industrializados tiveram 250.370 sacas embarcadas (sendo 248.525 sacas de café solúvel e 1.845 sacas de café torrado e moído).

“Temos que levar em consideração que o resultado foi impactado pelo mês de fevereiro, que por conta do Carnaval, foi ainda mais curto. No entanto, observamos que o Brasil conseguiu entregar um volume bem próximo aos 2,5 milhões de sacas, o que comprova nossa competência em atender a demanda. Vale destacar também que a receita do mês foi superior na comparação com o ano passado”, comenta Nelson Carvalhaes, presidente do Cecafé.

No primeiro bimestre, a Alemanha segue na liderança como o país que mais recebeu café exportado do Brasil, representando 19,6% dos embarques no período, seguido de perto pelos Estados Unidos com 18,8% das exportações. Destaque também para Itália com 9,5%, Japão com 7,5% e Bélgica com 7%.

 

Veja tambÉm: