Mercado

COTAÇÃO DO CAFÉ - N.Y. finalizaram a quinta-feira em baixa

As operações em N.Y. finalizaram a quinta-feira em baixa, a posição maio oscilou entre a máxima de +1,05 pontos e mínima de -1,60 fechando com -1,30 pts.

 

postado em 09/03/2017 | Há 5 meses

MERCADO INTERNO
 
BOLSAS N.Y. E B.M.F.  
Sul de Minas R$ 510,00 R$ 490,00  
Contrato N.Y.
Fechamento
Variação
Mogiano R$ 510,00 R$ 490,00 Maio/2017 140,45 -1,30
Alta Paulista/Paranaense R$ 500,00 R$ 480,00 Julho/2017 142,80 -1,25
Cerrado R$ 515,00 R$ 495,00 Setembro/2017 145,05 -1,25
Bahiano R$ 510,00 R$ 480,00  
* Cafés de aspecto bom, com catação de 10% a 20%.  
Contrato BMF
Fechamento
Variação
Futuro 2018 - 6/7-15%cat R$ 565,00 R$ 555,00 Março/2017 158,05 -1,70
Futuro 2019 - 6/7-15%cat R$ 615,00 R$ 605,00 Setembro/2017 173,10 -1,95
Dólar Comercial: R$ 3,1950 Dezembro/2017 178,30 -1,65

O dólar comercial fechou em alta de 0,73%, cotado a R$ 3,1950. No cenário externo, investidores mantinham as apostas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) vai aumentar os juros no país na próxima semana. O movimento ganhou força na véspera, após a divulgação de que os empregadores do setor privado dos EUA criaram 298 mil vagas de trabalho em fevereiro, acima da expectativa dos economistas.

O Cecafé – Conselho dos Exportadores de Café do Brasil – acaba de concluir o balanço das exportações de café brasileiro no segundo mês de 2017. Foram exportadas em fevereiro 2.483.057 sacas, um decréscimo de 15,5% em comparação com o mesmo período de 2016. A receita cambial foi de US$ 438,9 milhões e o preço médio por saca US$ 176,74, aumentos de 1% e de 19,6% em comparação com fevereiro do ano anterior, respectivamente. No total de fevereiro, os cafés verdes somaram 2.232.687 sacas. Foram 2.223.067 sacas de arábica e o robusta teve seu menor volume dos últimos 12 meses: 9.620 sacas. Já os cafés industrializados tiveram 250.370 sacas embarcadas (sendo 248.525 sacas de café solúvel e 1.845 sacas de café torrado e moído). “Temos que levar em consideração que o resultado foi impactado pelo mês de fevereiro, que por conta do Carnaval, foi ainda mais curto. No entanto, observamos que o Brasil conseguiu entregar um volume bem próximo aos 2,5 milhões de sacas, o que comprova nossa competência em atender a demanda. Vale destacar também que a receita do mês foi superior na comparação com o ano passado. O País segue atuando firmemente para que o setor mantenha seu patamar e avance em diversos quesitos, como a sustentabilidade, por exemplo”, comenta Nelson Carvalhaes, presidente do Cecafé. Fonte: Cecafé via Noticias Agricolas.

Com mais de 40 anos de experiência em pesquisa, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – Epamig desenvolveu e adaptou tecnologias visando promover a sustentabilidade do agronegócio café, tanto nos aspectos econômico, social como ambiental. Nesse contexto, a Epamig disponibiliza para consulta resultados de pesquisas e estudos socioeconômicos da cafeicultura, por meio de publicações técnicas, que contêm informações e conhecimentos úteis para o produtor e demais segmentos da cafeicultura. A Epamig é uma das dez instituições fundadoras do Consórcio Pesquisa Café coordenado pela Embrapa Café. As publicações de tecnologias, ora divulgadas, destacam temas como o melhoramento genético de Coffea arabica e Coffea canephora, manejo e tratos culturais, manejo integrado de pragas e doenças, colheita e pós-colheita de café, socioeconomia, cafeicultura orgânica, entre outros. Essas publicações podem ser encontradas no site da Epamig (Publicações/Publicações disponíveis) e no Observatório do Café, na página do Consórcio Pesquisa Café. Acesse essas publicações na íntegra, conforme indicado nos resumos dos respectivos Boletins Técnicos, Circulares Técnicas e Folders. Para matéria completa e publicações acessem   https://goo.gl/kbK1D7 .

 
Infocafé é um informativo diário, da Mellão Martini

 

Veja tambÉm: