Comércio

Exportar café para europa ficou mais caro

Desde Janeiro de 2014, mudanças significativas foram realizadas no Sistema Europeu de Preferências na Importação (GSP).

 

postado em 03/03/2017 | Há 3 semanas

Informe Alfa Cafés – 03/03/2017:

Tarifas de Importação:

Desde Janeiro de 2014, mudanças significativas foram realizadas no Sistema Europeu de Preferências na Importação (GSP). Este sistema oferece tarifas preferenciais de importação para produtos de países em desenvolvimento pré-selecionados.

De particular relevância ao mercado de café, os cafés do Brasil não fazem mais parte da lista de produtos com tarifas preferenciais de importação. Isto significou na prática que, a partir daquela data, tornou-se mais caro importar cafés do Brasil.

As tarifas diferem entre cafés crus, torrados, descafeinados e não-descafeinados.

Abaixo link para consulta das tarifas de importação:
http://ec.europa.eu/taxation_customs/dds2/taric/measures.jsp?Lang=en&SimDate=20140902&Area=BR&Taric=0901000000&LangDescr=en

Dica: observem que os cafés crus possuem tarifa de 0%, enquanto os cafés já torrados possuem tarifas entre 7,5% e 9,0%.

Conclusão: as tarifas são aplicadas desta forma como proteção de mercado para as indústrias e torrefadoras européias. Todos protegem seus mercados. E no Comércio Internacional, a Lei da Reciprocidade é amplamente utilizada.

Ênio Medeiros
Engenheiro Agrônomo, M.Sc., MBA

www.alfaportugal.net

 

Veja tambÉm: