Produção

Cafeicultores fazem protesto contra importação do café conilon em Cacoal - G1 RONDÔNIA

Proposta de importação deve ser debatida nesta quarta-feira (22).
De acordo com a PRF, o trânsito foi liberado por volta das 12 horas.

 

postado em 23/02/2017 | Há 10 meses

Rogério Aderbal - Do G1 Cacoal e Zona da Mata

Cafeicultores fazem protesto contra importação do café conilon em Cacoal - G1 RONDÔNIA

BR ficou fechada por cerca de duas horas (Foto: Rogério Aderbal/G1)

 

Cafeicultores de várias cidades da Zona da Mata de Rondônia paralisaram o fluxo de veículos da BR-364, na manhã desta terça-feira (21), em protesto contra a possível importação do café robusta conilon do Vietnã para o Brasil, anunciada pelo Governo Federal. A manifestação aconteceu entre os municípios de Cacoal (RO) e Presidente Médici (RO), no entroncamento com a rodovia que dá acesso a Rolim de Moura.

A manifestação teve início por volta das 10 horas e uma grande fila de veículos se formou nos dois sentidos da BR. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o trânsito foi liberado cerca de duas horas depois, mas os manifestantes continuaram no local.

Segundo os organizadores, cerca de 200 cafeicultores de diferentes cidades protestaram com faixas, paus e blocos de concreto contra a proposta de importação do café, que deve ser debatida pela Câmara de Comércio Exterior (Camex), no Distrito Federal (DF), na reunião marcada para quarta-feira (22). Os agricultores esperam que a manifestação chegue até o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e que a proposta seja rejeitada.

Protesto contra importação do café conilon (Foto: Rogério Aderbal/G1)Organizadores confirmam que cerca de 200 pessoas participaram do ato (Foto: Rogério Aderbal/G1)

Conforme Leandro Dias Martins, que também exerce o cargo de secretário da Câmara Setorial do Café de Rondônia, a preocupação dos cafeicultores é que a medida traga prejuízos para o setor, com a redução dos preços pagos ao grão, inviabilizando a produção pelos pequenos produtores.

Protesto contra importação do café conilon (Foto: Rogério Aderbal/G1)Pedaços de madeira e blocos de concreto foram
utilizados para bloquear a pista
(Foto: Rogério Aderbal/G1)

"Com esta manifestação, queremos mostrar nossa indignação com a proposta que está prestes a ser aprovada após pressão das empresas multinacionais que alegam prejuízos devido problemas climáticos, atingindo assim os cerca de 22 mil pequenos produtores de Rondônia, que serão prejudicados com a redução do preço pago ao grão. Por isso organizamos este movimento e esperamos que o governo federal não nos ignore", revela.

O cafeicultor Giomar Monsteiro Souza diz que a medida já está afetando os produtores. "O preço pago pelo café conilon em Rondônia estava acima dos R$ 500 pela saca de 60 quilos, caiu para cerca de R$ 100, logo após anunciarem a proposta de importação, e a tendência é desvalorizar ainda mais", conta.

Proposta de importação
Segundo o Mapa, a importação e redução do imposto de importação é necessária após a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) verificar estoques reduzidos de café conilon no Espírito Santo, Rondônia e Sul da Bahia, entre 1,5 milhão a 1,7 milhão de sacas, insuficientes para atender a necessidade da indústria de café solúvel.

Leia a integra no G1 Rondônia

 

Veja tambÉm: