Mais Café

Ronaldo Carletto manifesta-se contra a importação do café conilon

Diante da importância do café para o país, o deputado federal Ronaldo Carletto (PP) tem demonstrado preocupação com a provável liberação da importação do café conilon.

 

postado em 21/02/2017 | Há 3 meses

Ronaldo Carletto manifesta-se contra a importação do café conilon

O Brasil é o maior produtor e exportador mundial de café. Em 2016 foram 51,3 milhões de sacas, o que gerou um valor bruto da produção de aproximadamente R$ 22,18 bilhões pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Diante da importância do café para o país, o deputado federal Ronaldo Carletto (PP) tem demonstrado preocupação com a provável liberação da importação do café conilon.

Carletto ressaltou que liberar a importação não irá beneficiar o Brasil. “Essa importação vai desarrumar o setor produtivo, que gera mais de 8 milhões de empregos. Também irá afetar a qualidade do café, que precisa de fiscalização rigorosa. Importar esse café coloca em risco o patrimônio genético nacional, construído há anos. Precisamos ser contra a importação do café conilon. Precisamos valorizar a cafeicultura do nosso país, o produtor rural e o campo”, argumentou.

O parlamentar enfatizou que a indústria, atraída pelos baixos preços dos produtores estrangeiros, ignora o risco que está correndo a cafeicultura brasileira se a importação for aprovada. “É importante ressaltar que a importação expõe nossa cafeicultura a pragas que são erradicadas ou desconhecidas no Brasil, tornando nossas plantações vulneráveis. Vamos nos unir contra a importação do café conilon. A produção cafeeira do Brasil não pode ser comprometida”, salientou.

Ronaldo Carletto ainda exemplificou como a importação pode atingir os cafeicultores nacionais. “Por exemplo: caso ocorra a redução no preço da saca do café conilon em R$ 100,00 e do café arábica em R$ 50,00, acarretaria em um prejuízo de R$ 1,8 bilhão e R$ 900 milhões na renda dos cafeicultores de arábica e conilon, respectivamente, totalizando um prejuízo de R$ 2,7 milhões na renda dos cafeicultores nacionais, impactando drasticamente a já precária economia dos municípios brasileiros”, enfatizou. Para discutir mais sobre o assunto, Ronaldo Carletto participará de audiência junto com a Frente Parlamentar do Café e o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy. O deputado também encaminhou um Ofício ao ministro da Agricultura solicitando que a decisão de importação seja revogada.

Fonte: Ascom do deputado federal Ronaldo Carletto (PP)

 

Veja tambÉm: