Produção

Origens produtoras mineiras apresentam seus cafés na Alemanha

O projeto chamado Minas Coffee Origns – Berlin Road Show percorreu cafeterias, loja de departamento e até a Embaixada Brasileira em Berlin apresentando o café com origem controlada e qualidade garantida.

 

postado em 10/02/2017 | Há 6 meses

Origens produtoras mineiras apresentam seus cafés na Alemanha
Um projeto do Sebrae Minas levou para Berlim – Alemanha os cafés das três origens produtoras mineiras: Região do Cerrado Mineiro, Região das Matas de Minas e Mantiqueira de Minas. O projeto chamado Minas Coffee Origns – Berlin Road Show percorreu cafeterias, loja de departamento e até a Embaixada Brasileira em Berlin apresentando o café com origem controlada e qualidade garantida.
 
A missão esteve na capital alemã de 30 de janeiro a 11 de fevereiro e a data foi escolhida aproveitando o grande movimento na cidade nesta época do ano. “A estratégia foi construída para apresentar as origens produtoras de café de Minas Gerais ao mundo, já que Berlin, nesta época do ano, é palco de eventos de visibilidade mundial, como o Festival de Cinema e a Fruitlogistica”, explica o analista da Unidade de Agro do Sebrae, Cláudio Wagner Castro.
 
Pelo Cerrado Mineiro estiveram o Superintendente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, Juliano Tarabal; Caio Pereira, Coordenador de Novos Negócios e Carlos Behrend, Presidente da Appcer (Associação dos Pequenos Produtores do Cerrado) entidade filiada à Federação dos Cafeicultores.
 
A primeira ação foi à venda e a degustação dos cafés com origem controlada no gigantesco templo de consumo de Berlin, a loja de departamentos KaDeWe. Segunda maior do gênero na Europa (atrás apenas da londrina Harrods), a Kaufhaus des Westens (KaDeWe) ocupa um prédio de oito andares.
 
A embaixada brasileira foi a casa dos cafés mineiros no segundo dia de ação. Um Cupping para torrefadores e baristas da Alemanha colocou as origens, em contato direto com compradores, que tiveram a oportunidade de apresentar as características dos cafés e a história da Região.
 
O mercado de café alemão cresce cerca de 2,2% ao ano, movimentando cerca de €3,5 bilhões, segundo números da Allegra Strategies. Por isso, a missão também visitou cafeterias que trabalham com cafés de origem controlada como a Chapter One e a Roststatte onde promoveram Cupping e degustações com os baristas e clientes das cafeterias.
 
Juliano Tarabal, Superintendente da Federação avalia o projeto como um sucesso. “O projeto Minas Coffee Origins já nasce como uma importante plataforma de promoção das Origens Mineiras de café que possuem Origem controlada. A realização destas ações em Berlin, que é um mercado altamente exigente e sofisticado, nos permitiu apresentar de forma profissional nossas Regiões, levando as características e diferenciais de cada uma, que juntas se complementam e contribuem para gerar uma percepção positiva junto ao mercado, pois demonstra o alto nível de organização, as diferentes qualidades e o mais importante, a origem controlada que as Regiões de Minas tem a oferecer. O projeto já é um sucesso e esta plataforma sem dúvida alguma só tende a crescer”- finalizou ele. 
 
Segundo Cláudio Wagner Castro o projeto deve receber uma nova versão na Alemanha e uma no Brasil. “Para o SEBRAE o Minas Coffee Origins (Berlin) foi um sucesso. O sucesso foi tamanho que já retornamos para o Brasil com o convite da Embaixada, KaDeWe e cafeterias para replicar a ação em 2018.Nosso próximo desafio é realizar um Minas Coffee Origins no Brasil, e isto vai acontecer, pois os produtores voltaram muito animados com a iniciativa e seus resultados.” – explicou.
 

Veja tambÉm: