Mais Café

Deputado Emidinho Madeira defende produção rural na abertura da Femagri 2017

Estamos constituindo um consórcio de municípios, o ConCafé, que já tem a adesão de quase 40 prefeitos.

 

postado em 09/02/2017 | Há 4 meses

Deputado Emidinho Madeira defende produção rural na abertura da Femagri 2017

“Todos os governos ainda estão devendo muito para o setor rural. Entra governo e sai governo e a situação é sempre a mesma. A gente vem acompanhando um crescimento constante do setor, mas isso se deve mais pela dedicação da classe rural do que por atuação governamental”, frisou o deputado Emidinho Madeira, presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Cafeicultura durante a abertura da Femagri 2017, em Guaxupé. “Apesar de todas as dificuldades fazemos a nossa parte voltando o mandato para este setor.

Estamos constituindo um consórcio de municípios, o ConCafé, que já tem a adesão de quase 40 prefeitos. Destinei e continuarei a viabilizar recursos para estruturar este consórcio que irá beneficiar a cafeicultura em todo o Sul e Sudoeste de Minas”, afirmou Emidinho que acrescentou a bovinocultura como outra ação do mandato. “Outra área que estamos investindo bastante é no setor da produção de leite com o 'Mais Genética'.

Através da Emater colocamos mais de R$ 1 milhão para o melhoramento do gado leiteiro de pequenos produtores. Desde agosto do ano passado já estamos tralhando neste programa que, em breve, estará mostrando seus resultados. Em 3 meses já vamos ter as primeiras crias nascidas por esta iniciativa que conta também com o importante apoio do IFSULDEMINAS – Campus Muzambinho.

Cada sitiante recebe até 30 doses de sêmem, disponibilizamos 73 botijões, instrumental para inseminação e oferecemos treinamento para inseminadores. Estamos muito otimistas com o Mais Genética porque é um programa que vai melhorar as condições de vida dos pequenos produtores que precisam de uma atenção maior de nossa parte.

Colocamos R$ 400 mil para aquisição de material genético e vamos entregar uma moto para cada município participante. Até o momento são 44 cidades incluídas no Mais Genética. Tudo o que a gente fizer ainda é muito pouco diante do que o homem do campo faz pelos nossos municípios, pelo nosso Estado e nosso País.

Quero também que Deus dê muita força ao presidente Carlos Paulino que é um grande líder à frente da Cooxupé e também a toda a sua diretoria. Todas as empresas do setor cafeeiro, sérias, como a Cooxupé, podem contar com o nosso apoio. Sabemos da importância das empresas, do produtor de café e do trabalhador rural. Um não sobrevive sem o outro”, apontou o deputado Emidinho Madeira, que tem se destacado como o principal deputado em defesa do agronegócio mineiro.

SOBRE A FEMAGRI 2017: principal evento do segmento agro/café de Minas Gerais anuncia novidades

A 16ª edição da feira realizada pela Cooxupé acontece entre os dias 08 e 10 de fevereiro e espera receber mais de 35 mil visitantes

Ponto de encontro do produtor de café, a FEMAGRI – Feira de Máquinas, Implementos e Insumos Agrícolas – se consolidou como um dos mais completos eventos voltados para o produtor/cafeicultor, que necessita de atualização em maquinários e insumos para aumentar a qualidade e produtividade da lavoura.

Em Guaxupé fica a sede da maior cooperativa de café do mundo, organizadora do evento, a Cooxupé – Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé.

Com o tema “Eficiência aumentando a rentabilidade e qualidade de vida”, a 16ª edição do evento reúne as mais tradicionais marcas de insumos agrícolas e maquinários do mercado, além de muita informação, tecnologia e inovações para a produção do grão café, divididas em 139 estandes e espaços temáticos.

Para auxiliar as negociações, o produtor rural cooperado conta com a facilidade de utilizar o seu café como moeda de troca. Do total do volume de negócios efetivados no evento nas últimas edições, 49% foram feitos desta forma. “Acredito que muito do sucesso da FEMAGRI está ligado ao diferencial de pagamento. São três anos para quitar a dívida, com taxas e condições que condizem tanto com o pequeno quanto médio e grande produtor do grão”, avalia José Geraldo Olyntho Junqueira Filho, gerente Comercial da Cooxupé.

Novidades da edição

De acordo com o Elmo Donizetti, gerente de Planejamento e Administração da Cooxupé, uma das novidades desta edição será o Espaço Cooperado Consciente. “Vamos transformar o Espaço Gourmet em um local não só de culinária, mas também com palestras voltadas para temas ligados à administração de propriedade, como Tributação Rural e Gestão Financeira”, revela.

A famosa “Fazendinha”, espaço que traz na prática as novidades e tecnologias para o campo, além de atrações para o público infantil, como os mini animais, também irá ganhar um local destinado a história e serviços realizados pela Cooxupé. “Pretendemos ter no espaço réplicas de alguns setores da cooperativa, mostrando departamentos como a estação de geoprocessamento e o NEA, além de divulgar as boas práticas agrícolas e invenções dos cafeicultores da região”, explica Mário Ferraz, gerente de Desenvolvimento técnico da Cooxupé.

Em 2016, a feira recebeu mais de 35 mil visitantes/compradores, resultando em uma geração de negócios 25% maior comparado ao ano de 2015 (R$ 122,971 milhões). Para 2017, a Cooxupé traz boas expectativas e espera números maiores que as edições anteriores.

Fonte: Cooxupé

 

Veja tambÉm: