Mais Café

Consumo de cafeína: Mitos e Verdades

Cafeína vicia? Controla ou provoca dores de cabeça? Saiba porque a substância que ajuda a emagrecer causa tanta polêmica.

 

postado em 06/02/2017 | Há 6 meses

Dra Luciana Pepino

Consumo de cafeína: Mitos e Verdades

Uma das bebidas mais tradicionais dos brasileiros, o famoso cafezinho tem seu lugar garantido na maioria das casas, mas há algum tempo ele é objeto de polêmica. Enquanto uns defendem seu uso até para dietas de emagrecimento e como fonte de rejuvenescimento, outros o tratam como vilão por causa da cafeína, substância encontrada em altas doses no café e que teria efeitos colaterais negativos, como o aumento da pressão arterial e a agressão ao estômago. Mas afinal, o que é mito e o que é verdade a respeito da cafeína, essa substância que, apesar de estar mais presente no café, também pode ser encontrada e outros produtos, como refrigerantes, guaraná em pó e até alguns medicamentos? Saiba mais sobre esse ingrediente tão polêmico.

Como muita coisa na vida, tudo vai depender do uso a que se destina e da quantidade de cafeína ingerida. Então prepare-se porque, sim, em doses moderadas a cafeína faz bem ao organismo. Por exemplo, a tradição de beber café para ajudar a estudar ou fazer trabalhos complicados tem sua razão cientificamente explicada: a cafeína deixa a pessoa mais alerta e concentrada porque melhora a performance psicomotora e cognitiva. Por outro lado, a substância pode ser uma grande aliada no combate às dores de cabeça, e isso é a mais pura verdade desde que ingerida logo no início dos sintomas. Como vasoconstritora, a cafeína traz alívio quando ingerida assim que a dor começar. Em quantidades elevadas, no entanto, seu efeito é potencializado, e acaba tirando o sono quando não deveria, agravando quadros de insônia, por exemplo.

Como a cafeína é uma substância estimulante, ela aciona o sistema nervoso fazendo com que a adrenalina seja liberada pelas glândulas, o que faz o coração bater mais rápido e o sangue ter mais glicose, exacerbando o estado de alerta. Assim, grandes quantidades podem causar palpitação, tremores, náuseas, ansiedade e, inclusive, dores de cabeça. Além disso, uma de suas aplicações mais defendidas recentemente é de grande aliado no emagrecimento, o que também é verdade. A cafeína é uma substância termogênica que acelera o metabolismo – e metabolismo acelerado significa perda de peso. Pelo mesmo motivo ela é indicada para atletas de alto impacto, aumentando a performance e a queima de gordura corpórea, mas não deve ser ingerida como suplementação para atletas sem acompanhamento médico.

E você sabia que a cafeína também ajuda a melhorar o humor? Como estimulante do sistema nervoso central ela age bloqueando os receptores da adenosina no cérebro e nas células nervosas, mantendo a sensação de revigoramento, de excitação e reduzindo os sintomas da fadiga. Mas como sempre, ela deve ser consumida com moderação, porque ela pode estimular a acidez gástrica e ainda interferir na ação de alguns remédios, como os usados para controle da tiroide e os antidepressivos, por exemplo. Um dos maiores mitos, no entanto, é que o café vicia. O que acontece é que ao interromper seu uso frequente, as células adaptadas às suas propriedades medicinais retornam à situação anterior, causando dores de cabeça e tremores e ansiedade passageiros.

Leia na íntegra no Blog  Dra Luciana Pepino

 

Veja tambÉm: